Fofoca – como lidar quando o assunto é você

Comportamento

Por que será que nos importamos tanto coma vida alheia? Realmente é muito estranha essa nossa curiosidade de querer saber o que acontecendo com o outro, saber como andam as coisas. Mas o pior não é a curiosidade em sim, pois ela poderia ser sinônimo de preocupação, de alguém que realmente se importa. O pior é que esta curiosidade, muitas vezes, está ligada apenas em se inteirar de um assunto que não nos pertence e que, depois de sabermos, nada fazemos a não ser repassar essa informação para outras pessoas: a isso damos o nome de fofoca.

Conflito

Foto: Shutterstock

Tem gente que perde muito tempo da sua vida tentando descobrir detalhes da vida alheia para depois simplesmente repassar essa informação adiante. Muitos pensam que fofoca é apenas o fato de repassar uma informação falsa ou distorcida sobre outrem. Porém esse é um grande equívoco, já que a fofoca também se dá em casos que a pessoa divulga informações verídicas de uma terceira pessoas, porém sem seu prévio consentimento. Falar verdade ou mentira acerca de assuntos que pertencem a outras pessoas, sem a autorização dessas é sempre fofoca.

Que a fofoca apenas gera problemas, todos sabemos. Traz constrangimentos, problemas pessoais, afeta o trabalho, dificulta convívio social e pode até levar a vítima à um estado depressivo e de isolamento social. São inúmeros os problemas oriundos de uma fofoca, mas a dúvida é a seguinte: o que fazer quando o assunto da fofoca é você? O que fazer quando você se torna vítima de uma calúnia? Qual atitude tomar quando estão falando injustamente a seu respeito?

Uma situação delicada como essa merece cuidado nas tomadas de decisões, a fim de que os problemas não se tornem ainda maiores. Portanto, confira alguns caminhos que você poderá optar por seguir caso você esteja sendo o assunto de uma fofoca espalhada:

Leia também: Psicólogo explica os perigos de falar mal da vida alheia

Não se importe com a opinião alheia:

Uma das primeiras coisas que você deve fazer caso tenham inventado uma mentira a seu respeito ou mesmo propagado informações sobre você sem sua aprovação é não se importar com a opinião alheia.

Opinião alheia

Foto: Shutterstock

Claro que temos que prezar pelo nosso nome, pela nossa idoneidade, mas a opinião alheia não modifica a pessoa que verdadeiramente somos.

Siga suas convicções, tendo certeza de quem você realmente é. Não deixe que comentários maliciosos ou mentiras inventadas a seu respeito faça com que você turbe o seu coração e, consequentemente, abale seu jeito de ser, agir e até mesmo a forma como enxerga a sua própria vida.

Esteja certa da sua verdade, não se guiando pelos comentários alheios e nem perdendo tempo tentando provar nada para ninguém, pois tudo a seu tempo irá se estabilizar.

Não se intimide:

Em alguns casos não adianta apenas ignorar a opinião alheia, já que a fofoca pode ter sido tão impactante e maléfica na sua vida, que poderá até afetar seriamente sua vida pessoal, no trabalho ou sua vida amorosa, quem sabe até denegrindo sua idoneidade. Assim, se você tem certeza de onde surgiu a fofoca, quem foi que propagou a mesma, é válido ter uma conversa direta com essa pessoa.

Meninas conversando

Foto: Shutterstock

Não se intimide e vá buscar satisfações, procurando as razões pelas quais a mesma ousou agir dessa forma e declare a verdade sobre o fato. No entanto, jamais faça isso de cabeça quente, nervosa ou sozinha. O ideal é que vá acompanhada de uma testemunha e que seu diálogo seja o mais calmo e prudente possível.

Não haja na arrogância, impondo medo, ou se exaltando, mas sim vá de maneira confiante, sabendo seu valor, mostrando a verdade de forma clara e sucinta e revelando que está decepcionada com a atitude vergonhosa da outra pessoa.

Agindo com sabedoria e humildade você deixar a pessoa fofoqueira com vergonha de suas ações e a fará a repensar sobre falar novamente a respeito da vida alheia.

Leia também: Pessoas felizes não falam mal dos outros

Siga sua vida em paz:

De nada resolve agora se deprimir, tentar mudar de cidade, trabalho, escola ou sair do foco de onde veio a fofoca. Entenda que a fofoca é um mal que, infelizmente, existe em todo lugar e afeta todo tipo de pessoa, independente de raça, religião, sexo ou classe social. Não adianta fugir, o segredo é saber lidar com esse tipo de situação: ou se isola e se entrega à tristeza ou ergue sua cabeça e encara o problema de frente.

Triste

Foto: Shutterstock

Siga sua vida em paz e acreditando que a verdade certamente chegará.

Busque a justiça:

Sim, se julgar necessário, não tema em recorrer à justiça. Existem fofocas que são capazes de denegrir a imagem de uma pessoa, causando sérios prejuízos na vida da vítima. Nesses casos talvez seja preciso levar o caso à justiça, processando a pessoa que inventou ou espalhou a fofoca por danos morais, calúnia ou difamação.

Procure um advogado, explique sua situação e ele irá te orientar de que forma a lei poderá te amparar diante dessa problemática.

Dicas valiosas:

• Perdoe! Sei que não é fácil, mas de nada adianta se isolar, tornar-se antissocial e descrente nas pessoas. Siga sua vida sem guardar mágoas dentro de você e nem desejando o mal alheio. O bem gera o bem. Por isso escolha manter seu coração aberto para perdoar e não dar espaço para o ódio, pois isso só fará mal a você mesmo.

• Evite comentários da sua vida pessoal. A fim de evitar fofocas a seu respeito, tente falar o mínimo possível sobre sua vida pessoal. Seja simpática com as pessoas, converse, seja prestativa, mas quando o assunto for vida pessoal, fale o menos que puder. Quanto menos souberem da sua intimidade, melhor.

Mulheres

Foto: © Pixabay

• De valor às amizades verdadeiras. Na vida conhecemos várias pessoas e fazemos muitas amizades. Porém amigos de verdade, aqueles que levamos para vida toda e que mesmo distante parece tão próximos a nós, esses amigos são poucos. Dê valor a eles, não perca o vínculo e cultive essa amizade. Na hora da dor, do desabafo ou de pedir um conselho recorra a esses amigos e não aqueles que você mal conhece ou sabe que não pode confiar, pois vivem falando da vida alheia. Já que se falam de outros para você é porque com certeza um dia falará de você para outros.

• Dê tempo ao tempo. O tempo se encarregará de mostrar a todos quem você verdadeiramente é. Não adianta ficar tentando provando que aquilo que foi dito a seu respeito não é verdade. Procure apenas as pessoas mais afetadas pela propagação da fofoca, se explique e esclareça a elas a verdade. Mas se o boato se espalhou de forma grandiosa e muita gente está sabendo do assunto, não adianta ficar se desgastando para afirmar sua versão. Com o tempo as pessoas conhecerão a verdade, perceberão de fato quem você é e quem estava com a verdade.

Leia também: Ficar de bobeira vendo a vida dos outros no Facebook faz mal, diz estudo

• Para evitar novas fofocas, seja a seu respeito ou a respeito de terceiros, vale lembrar que nunca ganhamos nada em falar dos outros, ao divulgar um comentário negativo ou espalhar um problema alheio. Não colaboramos para a melhoria da situação do nosso próximo e também não acrescentamos nada de valor à nossa vida. Se não pudermos ajudar, melhor ficarmos em calados. Afinal, o segredo da boa convivência é cada um cuidar da sua própria vida, estender a mão para o próximo apenas se for para ajudar e exercitar o hábito de ouvir mais e falar menos, já que como o ditado diz “ouvir é prata, falar é ouro”.

Por Flávia Montalvão / Edição: Dona Giraffa

Veja também:

• Crise de ansiedade – por que não devemos ignorá-la

Publicidade

Deixe seu comentário