Porque meu gato mia tanto?

Mundo Animal

Se você é daquelas que amam os felinos, tem um ou mais gatos como animal de estimação, ou vira e mexe aparece um gatinho na sua residência, passeando na sua casa, te fazendo companhia, te entrelaçando as pernas, mas que, apesar de gostar de gatos, você não consegue entender porque em certas ocasiões eles miam tanto: então sim, esse artigo foi feito para você!

Felino

Foto: © Depositphotos

Existem determinadas épocas em que os gatos começam a miar mais do que o normal, incomodando seus donos, os demais moradores da casa e, muitas vezes, os seus vizinhos.

Saber explicar a razão pela qual eles agem dessa forma não é algo tão fácil quanto pode parecer, haja vista que são vários os motivos que podem levar seu felino a miar mais do que o habitual.

Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe conosco o seguimento desse artigo.

Miados dos gatos

Os miados dos gatos são características marcantes nesses felinos e sabe-se que variações de raças, faixa etária e até mesmo traços da personalidade do gato influenciam na sonoridade e quantidade de miado que o gato executa.

O miado nada mais é do que uma forma de comunicação com as pessoas, meio de obter atenção, afago dos seus donos e solicitar aquilo que necessitam ou relatar que algo está o incomodando.

Filhote miando

Foto: © Depositphotos

Faz necessário salientar que existem determinadas vocalizações que os gatos emitem que são próprias para estabelecer comunicação com outros gatos e à medida que os gatos envelhecem, eles costumam utilizar cada vez mais vocalizações para se comunicar com outros felinos de sua espécie. Todavia, os miados é uma forma exclusiva para interação com o ser humano, dedicado apenas para transmitir alguma mensagem para seus donos e as pessoas que os rodeiam.

Leia também: Gato persa – tudo o que você precisa saber antes de comprar um

Como dito anteriormente, a quantidade de miados depende de inúmeros fatores, e um deles é a questão da raça. Os gatos siameses, por exemplo, possuem fama de serem verdadeiros “falantes”, já que os mesmos são conhecidos por emitirem muitos miados para se comunicar com seus donos e outras pessoas do seu convívio. Sendo assim, esses gatos já não são aconselhados para convívios com pessoas que queiram um ambiente sem agitações, que prezam o silêncio ou mesmo por pessoas que apenas não estejam acostumadas com gatos que miam bastante: essas raças orientais não são as consideradas ideais.

Miando para se ouvir

Outro fator bastante curioso é que existem ainda aqueles gatinhos que miam simplesmente porque gostam do som que emitem.

Sim, gostam do som e passam a miar cada vez mais e mais alto, para que ele mesmo possa se escutar em alto e bom som, além, claro, de receber como retorno um carinho do seu dono, um momento de atenção e interação com as pessoas a sua volta.

Variações de miados:

Você sabia que basicamente os miados mais comuns dos gatos se resumem em apenas três tipos? Sim, são eles:

Gato cinza

Foto: © Depositphotos

• Miados curtos e agudos: forma do gato comunicar que está satisfeito, que está te cumprimentado por ter te visto ou mesmo para expressar que ele está bem e feliz.

• Miados em tons médios: esse tipo de miado pode ser um indicativo de que ele está com fome, sede ou que sua caixa de areia está suja.

• Miados extensos e de sonoridade grave: quando miam assim pode ser que estejam protestando algo que esteja lhes incomodando e que não está relacionado às suas necessidades básicas, tais como alimentação, água ou local de higiene. Dependendo da forma em que o corpo esteja, pode ainda remeter à um estado agressivo e será preciso tomar cuidado com as atitudes do gato, já que ele pode estar querendo brigar de tão nervoso que está.

Mas enfim, por que será que meu gato mia tanto?

Como vimos, os gatos podem miar por diversas razões, desde a busca por atenção como por motivos mais sérios.

Conheça agora os principais motivos que levam seu gato a miar e veja se seu gatinho pode se encaixar em algum dos itens apontados abaixo:

• Doença: o miado pode ser uma forma de mostrar que algo está errado com ele. Observe se, por acaso, ele mudou o seu comportamento ou seu apetite nos últimos dias. A melhor forma de descobrir se seu gatinho está bem é levando ao veterinário para fazer um check-up. Existem diversas doenças que podem fazer com que seu gatinho sinta mais ou menos fome, muita sede e até mesmo dor, e a forma que eles encontram para mostrar isso é com o seu miado. Os gatos, independentemente da idade, tendem a desenvolver doenças hormonais e doenças renais, onde ambas podem causar miados excessivos.

• Carência afetiva: os gatos odeiam ficar sozinhos, gostam da companhia dos seus donos. Os gatinhos miam para que seus donos percebam que ele quer atenção e quer brincar. Não deixe seu gatinho esperando sua atenção, reserve um tempo para brincar, afagar e acarinhá-lo, para que não se sinta triste e sozinho.

Mulher fazendo carinho no gato

Foto: © Depositphotos

• Estresse: outra razão bem comum é o estresse felino. A causa desse estresse pode ser variada: a chegada de um novo animal de estimação, um bebê, uma visita prolongada, visitas constantes, mudanças na casa, perda de alguma pessoa querida ou mudança na rotina. Todos esses motivos podem ocasionar estresse em seu gatinho, fazendo com que ele mie mais do que o normal.

Leia também: Vantagens de se ter um gato como animal de estimação

• Envelhecimento: é válido lembrar que é normal os gatos passarem por uma confusão mental ou uma disfunção cognitiva quando envelhecem, começando com uma desorientação, seguida de miados sem motivo aparente, ocorrendo mais comumente à noite.

• Fome: Outro motivo muito comum para miados excessivos, principalmente se eles estiverem rodeando pela cozinha ou onde você armazena a ração dele. No momento da fome, eles costumam miar bastante até que seu desejo seja atendido. Porém, não alimente sempre seu gato a cada vez que ele miar, pois ele não criará rotinas e ainda pode desenvolver problemas de saúde devido excesso de alimentação.

Gato comendo

Foto: Shutterstock

• Período de reprodução: Se o seu gato não for castrado, ele pode emitir muitos miados, pois é uma forma de comunicação e identificação de parceiros. Por isso que em épocas de reprodução, é possível escutar diversos miados longos, contínuos e agudos, que são diferentes dos habituais. Para evitar, basta castrar seu animalzinho.

Dicas adicionais:

• Nunca ignore os miados do seu gatinho de estimação: é sempre bom tentar entender qual a razão que fez com que seu gato de uma hora para outra passou miar mais. Tente ajudá-lo, pois nem sempre pode ser algo normal e ele pode estar querendo te comunicar algo importante.

Gatinho no colo

Foto: © Depositphotos

• Jamais castigue seu gato: nunca puna o seu gato por miar demais, atitudes como: bater, gritar, pulverizar água não farão com que ele silencie, pelo contrário, só dará a ele mais um motivo para miar ainda mais. Esse tipo de atitude da sua parte apenas fará com que ele desconfie de você, passando perder o interesse em você, até o momento em que ele simplesmente abandonará o lar.

• Não ceda a seus miados interesseiros: caso você perceba que seu gato está usando do miado para conseguir certas vantagens, como mais brinquedos ou comida, simplesmente não ceda. Caso ele perceba que miando ele consegue tudo que precisa, ele vai miar cada vez mais e mais alto.

Por Flávia Montalvão / Edição: Dona Giraffa

• Confira 10 dicas antes de adotar um gatinho

Publicidade

Deixe seu comentário