10 sinais básicos que podem indicar uma possível gravidez

Gravidez

Sua menstruação está atrasada há alguns dias. Certamente, a primeira coisa que virá à sua cabeça será uma possível gravidez. Mas calma, antes de ir correndo fazer um teste de farmácia, saiba que além do atraso menstrual, alguns outros sintomas clássicos podem significar um bebê a caminho.

Menstruacao atrasada

Foto: © Depositphotos

Selecionamos em nosso artigo de hoje os 10 sintomas mais clássicos que, assim como o atraso no ciclo menstrual, também podem significar uma gravidez. Vamos lá?

1. Mamilos escuros

Quando o corpo se prepara para uma gestação, há uma “bagunça geral” nos hormônios. Uma das alterações promovidas por essa disfunção momentânea é o descontrole dos hormônios responsáveis pela coloração dos mamilos – que tendem a ficar mais escuros do que o normal. Mulheres de pele branca presenciam o sintoma com mais facilidade, enquanto as negras tendem a demora um pouco mais para notar essa tais alterações.

2. Corrimento escuro

Mesmo com certo atraso no ciclo, o sistema reprodutivo libera um corrimento escuro, em toma um pouco mais claro do que a menstruação, em pouquíssima quantidade.

Corrimento escuro

Foto: © Depositphotos

Apesar de não ser igual à menstruação, algumas mulheres acabam confundindo este corrimento, deixando passar um sintoma importante da gravidez. Os corrimentos escuros são bem comuns nos primeiros dias da gestação: significam que o corpo feminino está se preparando para o desenvolvimento do bebê.

3. Dores de cabeça

Devido ao aumento no volume de sangue, muitas vezes as futuras mamães podem se queixar de dores de cabeça, principalmente nas primeiras semanas da gestação. Junto ao aumento no volume do sangue, há ainda a alteração na freqüência cardíaca, um aumento entre 30% e 50%.

Mulher com dor

Foto: © Depositphotos

Portanto, fique atenta: dores de cabeça fora do comum, aliadas a um grande atraso menstrual, podem significar gravidez.

4. Cólicas

O início da gravidez também é marcado por fortes cólicas, bem similares às sentidas no período menstrual. As cólicas significam que o útero está começando a se preparar para o aumento de tamanho que sofrerá durante o processo de gestação.

Dor na barriga

Foto: © Depositphotos

Caso já esteja desconfiando da gravidez, o ideal é não ingerir nenhum tipo de medicamente e busca auxílio médico, de preferência com sua ginecologista.

5. Corpo dolorido

É de praxe: uma futura gestante começa a sentir muitas dores, com destaque para os seios. Além disso, há ainda o inchaço em várias partes do corpo, como as pernas. Devido ao aumento de líquidos e sangue no organismo, o sistema circulatório sofre por conta da compressão nos vasos sanguíneos.

Vale dizer que os sintomas podem ser amenizados com a prática regular de atividade física em locais abertos, alimentação balanceada com ingestão de proteínas, frutas e verduras.

6. Sono maior do que o normal

O sono em excesso é outro sintoma importante da gravidez, visto que é causado pela grande quantidade de hormônios em circulação, deixando o metabolismo bem mais lento do que o comum. Outro motivo que promove o aumento da sonolência em conjunto a episódios de falta de ar é o peso que a barriga (na fase final da gravidez) exerce sobre a veia cava inferior, localizada no inferior do abdômen. Como essa veia é muita grossa, sua pressão pode diminuir o fluxo de sangue de volta ao coração.

Mulher dormindo

Foto: © Depositphotos

Para dormir melhor, recomenda-se que as gestantes deitem para o lado esquerdo, salvo se não sentirem nenhum tipo de incômodo. Relaxar com um banho fresco também é uma excelente opção.

7. Aumento na vontade de urinar

O aumento repentino na vontade de fazer xixi é um dos principais – e mais clássicos – sintomas de uma possível gravidez. Devido à pressão que o útero faz sobre a bexiga, o órgão não mantém controle a cerca dos líquidos. Vale lembrar também que a gestação eleva os níveis de líquido no corpo, fazendo com que os rins funcionem de forma mais acelerada.

Leia também: Cor da urina pode revelar sérios problemas

Uma boa dica para reduzir as idas ao banheiro é, quando for urinar, elevar o corpo para frente – esvaziando a bexiga o máximo possível.

8. Vômitos

No primeiro trimestre da gravidez, os vômitos são mais freqüentes – devido, principalmente, às alterações hormonais e psicológicas. Neste período, os enjôos são comuns. Porém, passada esta etapa, é preciso ficar atento à freqüência dos enjoos, uma vez que episódios repetidos podem ocasionar a chamada hiperêmese gravídica, que é a deficiência nutricional na gestante, a qual prejudica diretamente o bebê.

Enjoo

Foto: © Depositphotos

Então, preste atenção aos enjoos: são matinais e freqüentes, sem motivos aparentes? Pode ser realmente que você esteja grávida!

9. Prisão de ventre

Novamente as alterações hormonais provocam mudanças consideráveis na rotina de uma gestante. Devido à lentidão no funcionamento do intestino, cenários de constipação são normais, vivenciados por aproximadamente 40% das gestantes. Outro motivo que desfavorece o funcionamento normal do intestino é a pressão que o útero exerce sobre o órgão, principalmente nos últimos meses da gestação.

Leia também: Prisão de ventre: sintomas e tratamentos

Para aliviar o quadro, a gestante deve manter uma dieta balanceada, rica em fibras. Nesta fase, estão liberados para consumo pães e demais alimentos integrais, legumes, verduras, feijão, lentilhas e grão de bico. Também é interessante manter o corpo hidratado, já que assim as fezes ficam mais amolecidas e podem ser expelidas com tranqüilidade.

10. Alterações constantes de humor

Receber a notícia de uma gravidez mexe não somente com o físico, mas principalmente com o psicológico. O turbilhão de emoções, aliado às alterações hormonais, resulta em crises de choro sem motivo aparente, crises de depressão, medo e ansiedade. Claro que como se trata de uma mudança drástica na vida de qualquer mulher, nem sempre é possível manter a calma e tranquilidade, porém, segundo especialistas, não há muito o que fazer: é preciso ser otimista, ficar em paz e levar a gestação com leveza e bons pensamentos.

Mulher chorando

Foto: © Depositphotos

É isso: além do atraso no ciclo menstrual, todos estes sintomas – sejam estes de forma isolada ou em conjunto – podem ser sinônimos de um quadro de gravidez. Ao perceber algum deles, não hesite em buscar auxílio médico para confirmar a possível gestação. Caso a notícia se confirme e você seja a próxima mamãe do ano que vem, não deixe de ler nosso artigo com dicas de nomes de bebês masculinos e femininos que serão tendência em 2018!

Por Tatiane Andrade / Edição: Dona Giraffa

 • Primeiros sintomas de gravidez: conheça 18 sinais que você pode estar grávida

Publicidade

80 comentários

  • Edampia disse:

    Minha menstruação tem 11 dias que ela não vem. Meu peito ta saindo colostro, fiz o teste de urina e deu negativo. Me ajude, não sei mais o que faço, sinto dor no seios.

    Responder
    • Dona Giraffa disse:

      Olá! Faça um exame de gravidez (beta) que é mais confiável. E procure um ginecologista também. Beijos!

      Responder
  • Maria disse:

    Olá D.Giraffa!
    Amamentei meu filho até os dois aninhos dele, mas assim q parei de amamentar minha M parou de vim, isso já faz 3 meses. No começo até pensei estar gravida, fiz até um teste de farmácia e deu positivo, meu útero até inchou um pouquinho, mas agora sinto como se não tivesse nada dentro de mim, meu útero até secou! Me Ajuda PF!!

    Responder
    • Dona Giraffa disse:

      Oi Maria, se o teste de farmácia deu positivo, tem que confirmar com um exame de gravidez (beta). Procure um ginecologista também. Beijos!

      Responder
  • JOSI disse:

    olá D. Girafa bom dia! Minha menstruação veio no dia 12-09, depois no dia 03/10 e novamente dia 21/10 ou seja hoje completa 29 dias que veio, estou bem preocupada, tenho medo de fazer o teste, rs! Posso estar grávida?

    Responder
    • Dona Giraffa disse:

      Olá! Não sofra antes do tempo…rs! Beijos

      Responder

Deixe seu comentário