Namorado psicopata: veja cinco sinais de que você deve cair fora da relação

Relacionamento

Ele é manipulador e agressivo. Tenta manter você no controle, reage com violência frequentemente e é capaz de pedir desculpas derramando lágrimas quando você está prestes a desistir de tudo. Pequenas coisas são motivos de surto e, nas discussões, você é sempre a culpada.

Homem implorando

Foto: © Can Stock Photo

Se essas características descrevem por completo ou um pouco da personalidade do seu namorado, isso significa que talvez você esteja lidando com um psicopata ou sociopata. Na visão popular, a psicopatia se traduz como uma alta capacidade de cometer assassinatos sem remorso. No entanto, nem sempre o portador deste transtorno é capaz de ir tão longe.

• Saiba a diferença entre psicopata e sociopata?

O fato é que, quando uma pessoa se envolve com um psicopata, as chances de sofrer na relação são grandes. Há muitas mulheres que acreditam em promessas e que o parceiro poderá mudar e se tornar uma pessoa atenciosa, carinhosa e com um comportamento normal.

Porém, são essas ilusões que fazem com que a relação chegue ao limite. Para muitas vítimas de psicopatas, a decisão de por um fim no relacionamento só é tomada após grandes sofrimentos. Você não precisa cair no poço para saber que não irá gostar e, se o seu namorado apresentar alguns dos sinais abaixo, não hesite em terminar a relação o mais rápido possível.

1. Manipulação

Um psicopata pode ser sedutor, envolvente e muito atraente. Ele tem o dom de fazer com que qualquer mulher caia aos seus pés e sabe agir como um verdadeiro príncipe encantado para conseguir o que deseja.

Homem manipulador, controlador e agressivo

Foto: © Can Stock Photo

Entretanto, com o passar do tempo, este tipo de homem se mostra um verdadeiro manipulador e controlador. Ele pode convencer você a fazer coisas que não aprove e ele sabe como moldar o seu comportamento. Repare se ele faz exigências, tenta mandar na sua vida ou possui dificuldade em aceitar o seu modo de ser.

Se ele for um manipulador, poderá encontrar defeitos em tudo o que você faz e poderá convencê-la a mudar da maneira que ele deseja. Outro detalhe também é importante: ele acaba com a sua autoestima, faz com que se sinta inferior, feia, pouco atraente ou burra.

2. Agressão e desculpas

Chamado oficialmente de Transtorno de Personalidade Dissocial, a psicopatia faz com que o individuo se torne agressivo na maioria dos casos. De acordo com alguns estudos, o transtorno chega a ter uma ocorrência de 60% entre presidiários, um dado que mostra que os portadores podem cometer crimes graves e sem sentir nenhuma culpa ou arrependimento.

Homem descontrolado

Foto: © Can Stock Photo

Se o seu companheiro já reagiu agressivamente, seja com gritos ou com violência física, é um grande sinal de que ele pode ter o transtorno. Após partir para a agressão, muitos são capazes de simular arrependimento e até de chorar para serem perdoados, mas voltam a cometer os mesmos delitos.

Se você já passou por esta situação, saia desta relação o mais rápido possível. Um homem que é capaz de levantar um dedo para a uma mulher não será capaz de fazer você feliz, mesmo que pareça estar mudando ou disposto a mudar. Lembre-se de que se trata de uma doença psicológica grave.

3. Histórias mirabolantes

Um bom manipulador é também um bom mentiroso. A maioria das pessoas sente culpa ao mentir, ficam nervosas e se arrependem quando precisam inventar uma história para justificar algo.

Quando se trata de um psicopata, não há sentimento de culpa ou remorso. Ele pode criar histórias detalhadas com naturalidade e agir de forma tranquila mesmo que você descubra tudo. Quando não há mais saída para enganar, ele poderá partir para o próximo passo, que é arrumar uma maneira de culpar você pelo comportamento dele.

Leia também:

Sete tipos de homens para manter distância
Confira 10 tipos de homens que não vale a pena investir!

4. A culpa é sempre sua

Quem cai nas garras de um psicopata pode perceber esse desvio de comportamento facilmente. Ele nunca estará errado, independentemente do teor da discussão. Mesmo nos piores casos, ele sempre dará um jeito de colocar toda a culpa em você, virar o jogo e fazer com que você se sinta mal por algo que não fez.

Homem mentiroso

Foto: © Can Stock Photo

Se ele não é capaz de assumir os próprios erros e faz com que você se sinta frequentemente culpada, saiba que é uma das principais atitudes de um manipulador. Não caia no jogo dele, reflita sobre a situação e tente se afastar desta pessoa. Lembre-se de que discutir com um psicopata nunca será uma boa ideia, mesmo que você esteja coberta de razão.

5. Promessas que não são cumpridas

Ele irá prometer mundos e fundos para você com muita frequência, principalmente quando perceber que você está no limite e prestes a terminar tudo. Este tipo de homem pode fazer um verdadeiro teatro para conseguir o que deseja e convencer qualquer mulher a perdoá-lo.

Homem mentiroso

Foto: © Can Stock Photo

Fique atenta as promessas, a incapacidade de leva-las a sério e em como o comportamento dele muda quando as coisas estão realmente sérias. Se você cair na lábia dele, nunca será capaz de se libertar dessa relação de dominância e que só causa sofrimento na sua vida.

Fique atenta:

• Abra os olhos com crises de ciúmes e tentativas de controlar a sua vida e a sua rotina;

• Analise se ele faz escândalos por coisas pequenas. Um psicopata pode perder o controle por que acha que você se sentiu atraída por um desconhecido na rua, por exemplo.

• Jamais permita que um homem levante um dedo para você e se afaste imediatamente caso ocorra;

• Não deixe também que ele levante a voz, grite com você e diga coisas ofensivas. Este tipo de comportamento está longe de ser normal ou saudável.

Mulher sofrendo ameaça

Foto: © Can Stock Photo

• Denuncie ameaças para a polícia, fique longe e não deixe que ele saiba da sua vida pessoal;

• Não acredite em promessas e lágrimas, ele pode estar tentando comover você com falsidade;

• Não acredite em mudança só por que ele age normalmente de vez em quando. Um psicopata não se comporta de forma descontrolada sempre, mas possui crises frequentes em que você sai perdendo;

• Se você quer ajudá-lo, convença o seu parceiro a buscar um tratamento, como a psicoterapia. Embora a doença não tenha cura, é possível obter melhoras no comportamento. No entanto, romper a relação sem dúvidas será o melhor para você.

Por Ana Paula Bretschneider / Edição: Dona Giraffa

• 10 atitudes que acabam com qualquer relacionamento

Publicidade

29 comentários

  • Wilhermina disse:

    Eu tive um relacionamento de dezoito anos com um homem sem perceber que ele era um psicopata. Nos conhecemos na faculdade, eu namorava um rapaz e ele tinha um filho pequeno e era casado, mas mentiu para mim que era divorciado, e só revelou que era casado após meses de namoro. Eu era uma jovem romântica de 21 anos e ele parecia o homem dos meus sonhos, romântico e cavalheiro – me dava flores, fazia lindas poesias, tocava flauta (ele tem um excelente ouvido musical). Rompi com meu então namorado e entrei de cabeça nessa relação.
    Entretanto, com o tempo ele demonstrou ser ciumento, e disse que mulher dele não usava minissaia e miniblusa (ele falou isso após eu ir encontrá-lo um dia com miniblusa). Como ele é doze anos mais velho do que eu, achei que era insegurança por eu ser uma mocinha jovem e passei a me vestir de forma mais discreta para agradá-lo, abandonando minissaias, miniblusas e blusinhas de alcinhas.
    Não tivemos mais grandes conflitos durante o namoro, até que ele me pressionou e, após eu passar em um cargo público em um concurso, convenceu-me a me mudar para a casa dele, que ficava no fundo do terreno da casa dos pais dele. A partir daí, aos poucos ele começou a me cobrar por eu não ter as mesmas habilidades domésticas das irmãs dele – eu sou filha caçula e, admito, fui muito mimada, não sabia fazer nada em casa. As cobranças se tornaram aos poucos xingamentos e agressões, e pouco a pouco minha vida se tornou um inferno. Acabei me distanciando dos poucos amigos que eu tinha (eu sempre fui meio tímida) e mesmo minha família via pouco. Meu mundo era ele, a família dele, a casa dele, praticamente só saía de casa para trabalhar.
    O problema é que ele alternava momentos de agressão com momentos em que ele voltava a ser o cara romântico e carinhoso que eu conheci. Dessa maneira, fiquei 14 anos com ele, e, nesse meio tempo, tivemos uma linda filha. Tivemos uma crise em que quase rompemos quando ela tinha um ano e pouco, mas nos mantivemos juntos após ele prometer que não bateria mais em mim.
    Porém, embora ele tenha parado com as agressões físicas, com o tempo ele voltou a me agredir psicologicamente, até uma noite em que derrubei acidentalmente um pedaço da omelete do meu prato e quis terminar de comer antes de limpar (fui eu que fiz). Ele me olhou com fúria se eu não ia limpar e me xingou de porca e preguiçosa. Ofendida, fui para a cozinha para jogar fora a minha omelete ralhando que tinha perdido o apetite e ia limpar a bosta da omelete. Ele, então, veio na cozinha com a faca que estava usando à mesa e, apontando-a para mim, disse para eu terminar a omelete. Assustada, terminei de comer. Depois ele disse que aquilo era só um blefe e que ele não ia me esfaquear de verdade. Mas que pessoa normal fica brincando com faca com outra pessoa? Blefe ou não, isso não é normal, com certeza!!!
    Depois daquele dia, decidi ir embora com minha filha. Ele implorou para que eu ficasse e chorou muito quando fui com meus pais, mas, mesmo eu chorando tb, não desisti. Eu passei meses muito deprimida, mas decidi me reerguer pela minha filha, emagreci 15 quilos e passei a me cuidar mais. Na audiência de dissolução de união estável, ficou decidido que seria guarda compartilhada, com fins de semana alternados.
    O problema é que ele ainda não desistiu de mim, e sempre tenta me convencer de que mudou, de que agora é um homem melhor, e ainda me acusa de nunca tê-lo amado. O pior é que ele um dia, aproveitando-se de um momento em que fui ao banheiro quando fui buscar minha filha em um fim de semana dele, ele vasculhou meu celular e achou os dados dos homens que conheci no Whattsap, xingou-me de vagabunda e Messalina – sendo que nunca traí ele enquanto estávamos juntos. Foi muito constrangedor.
    Agora ele diz que perdoa meu passado, e está me convencendo a voltar. Mas, embora tenhamos uma linda filha que é meu maior tesouro, estou apaixonada por outro homem, e quero ter o direito de recomeçar. Mas como?

    Responder
  • Elffa disse:

    Psicopata não melhora com psicoterapia e nenhuma outra versão de tratamento porque ele simplesmente não se revê, ele não acredita que haja algo errado com ele, ao contrário, sente-se privilegiado, mais esperto, mais inteligente que as outras pessoas, exatamente por ser como ele é: mentiroso, manipulador, amoral e com zero de culpa. Fazer psicoterapia é uma péssima ideia, pois ele aprende mecanismos ainda mais elaborados para manipular e controlar as pessoas.

    Responder
  • Elffa disse:

    Psicopata não melhora com psicoterapia e nenhuma outra versão de tratamento porque ele simplesmente não se revê, ele não acredita que haja algo errado com ele, ao contrário, sente-se privilegiado, mais esperto, mais inteligente que as outras pessoas, exatamente por ser como ele é: mentiroso, manipulador, amoral e com zero de culpa. Fazer psicoterapia é uma péssima ideia, pois ele aprende mecanismos ainda mais elaborados para manipular e controlar as pessoas.

    Responder
  • Anônimo disse:

    Meu namorado é frio e manipulador. Porém um excelente profissional, muito religiosos e um pai muito presente. Porém não sabe lidar com as resposta que não agrada a ele. Sempre é o certo, tudo tem que ser na hora que ele quer e do jeito que ele quer. Na verdade ele nunca se impõe, sempre deixa para os outros decidirem, porém depois ele fica com cara de vítima. Toda conversa que temos ele se coloca como culpado de tudo para ser a vítima. Só entende as coisas da forma dele e sempre que peço para mudar ele diz que não deve mudar. Ele não é muito de falar, sempre observando tudo, não gosta de ouvir sermão, mas adora dar.
    Será que ele é um piscopata? Pergunto isso porque é tudo tão novo pra mim
    Ainda não sei bem se ele é ou não. Às vezes acho que ele só é reservado, por motivos do passado..

    Responder
  • Vítima disse:

    Porque você afirma que a pessoa psicopata é homem ? Só porque você é mulher ? Sou homem vítima a 14 anos.

    Responder
    • Dona Giraffa disse:

      Olá!! Obrigado pelo retorno. Realmente não é exclusivo do homem. Mas, nessa matéria em questão abordamos o namorado psicopata.

      Responder

Deixe seu comentário