Corrimento amarelo com odor

Prevenção de doenças

Quando há algo errado, o nosso corpo sempre dá sinais que nem sempre sabemos interpretar. O corrimento amarelo é um exemplo, como ele é fácil de ser confundido com o corrimento normal do período fértil, muitas mulheres dão pouca importância para o fato e só começam a se preocupar quando juntamente com o corrimento vem uma dorzinha chata.

mulher com corrimento

Foto: (c) Can Stock Photo

Descubra o que está acontecendo com o seu corpo e como tratar o corrimento amarelo.

O que é o corrimento amarelo?

Vida de mulher não é fácil, não é? A nossa anatomia é propícia para a proliferação de bactérias e parasitas e se você tiver um pequeno deslize de limpeza, uma infecção pode acontecer.

Para deixar bem claro, o nosso risco de ter uma DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) é maior, pois a área da vagina é úmida, o que cria o ambiente ideal para a proliferação de microorganismos

Aquele líquido amarelado que surgiu na sua calcinha é provocado por um protozoário chamado de Trichomonas vaginalis, que tem um período de incubação de duas a três semanas.

A tricomoníase, o causador do corrimento amarelado, não é uma doença difícil de ser diagnosticada e nem vai trazer conseqüências graves para você se for tratada.

Quando não tratada corretamente, a tricomoníase pode sair de uma incomoda infecção (Infecção urinaria: como prevenir) para algo bem mais sério como infertilidade, câncer cervical e em mulheres grávidas pode interferir no peso do bebê e até causar aborto.

Como no início ela é apenas irritante, a tricomoníase acaba sendo deixada de lado sem ser tratada como deveria, mas mesmo que os sintomas aparentemente tenham sumido, a doença pode voltar a aparecer.

Sintomas

A princípio você repara em um líquido amarelado constante na calcinha. Depois começa a perceber que um ardor surge juntamente com uma coceira irritante.

O corrimento, que é meio amarelado, também tem um cheiro forte que você logo percebe que não é normal. Em algumas mulheres, há dor durante as relações sexuais.

Veja todos os sintomas da tricomoníase.

• Corrimento amarelado ou amarelo esverdeado;

• Cheiro Forte;

• Dor ao urinar;

• Dor nas relações sexuais;

• Ardor;

• Coceira na região genital.

Nem sempre as mulheres sentem todos estes sintomas, há aquelas que reparam apenas no corrimento amarelado e não tem nenhum tipo de dor ou ardência.

Se você reparar que o corrimento é contínuo ou que há pequenas lesões, quase imperceptíveis, ou inchaço na sua vagina, procure o seu médico, pois você pode estar infectada, mas sem sofrer os principais sintomas da tricomoníase.

Também fique atenta no órgão genital do seu parceiro: os homens não apresentam os sintomas da tricomoníase, mas eles podem ser infectados e infectar outras pessoas. Caso ele esteja contaminado pelo parasita provavelmente o pênis dele vai apresentar alguma lesãozinha.

Causas

Geralmente o que causa da tricomoníase é a relação sexual desprotegida, mas usar roupas íntimas mal lavadas, roupa de cama, toalha de banho ou biquíni úmido também pode aumentar a incidência do protozoário.

Sentar em assento de banheiro público ou não lavar corretamente a área íntima são cuidados que você precisa ter para afastar o risco de ter a tricomoníase.

Tratamento

Qualquer tipo de corrimento precisa ser analisado e não fique esperando o tempo passar para começar a tratar esta doença.

Esta doença é fácil de ser detectada pelo ginecologista e você não precisa fazer vários exames até descobrir se tem ou não o parasita em seu corpo.

Geralmente o médico percebe que você está infectada reparando nas pequenas lesões causadas pela doença e coletando a sua secreção. Dificilmente o ginecologista pedirá um exame complementar – isso só ocorre quando o exame ginecológico é inconclusivo.

Após a constatação da doença – se for necessária a análise da secreção o resultado sai em até sete dias – seu médico vai lhe receitar remédios daqueles que restringem o consumo de bebida alcoólica.

Por pelo menos uma semana você precisará ficar sem sexo, e o seu parceiro, que provavelmente também foi contaminado, também precisa se tratar, pois se ele não tomar os remédios indicados há uma chance enorme de você voltar a se infectar.

A taxa de cura da tricomoníase é bem alta e se você seguir todas as indicações do seu ginecologista, após uma semana você estará livre do parasita.

Ficou com alguma dúvida? Deixe a sua mensagem!

Por Samantha Alievi
Redação Dona Giraffa
Crédito da Imagem: (c) Can Stock Photo

Confira também

# Candidíase | O que é a doença e como tratá-la
# Prisão de ventre: sintomas e tratamentos
# [Prevenção de doenças] – Coceira vaginal: entenda os motivos
# [Tire suas Dúvidas] – Ardência ao urinar: causas, sintomas e tratamento

Publicidade

28 comentários

  • JulianaP disse:

    Oi! Estou com dúvida em uma coisa… Na hora que tenho relação sexual dói muito! E tenho um corrimento amarelo! Porém não tenho coceira e nem dói quando faço xixi.. O que pode ser?

    Responder
    • Dona Giraffa disse:

      Oi Juliana, seria bom você procurar um ginecologista. Beijos!

      Responder
  • isirene disse:

    Boa tarde, preciso de ajuda. Não tenho dinheiro para ir no ginecologista agora e os postos de saúde esta demorando demais pra marcar minha consulta. Já tenho um tempo que tenho odor vaginal, eu tomava fluconazol por conta próprio, meu ultimo exame deu bactérias de Cocos. Agora esta saindo um líquido amarelinho e com odor forte de peixe. Preciso que vocês me ajudemz pois esta me encomodando muito. O que devo tomar ? Sera que é alguma doença ?

    Responder
    • Dona Giraffa disse:

      Oi Isirene, tem que procurar um ginecologista, corrimento assim não é nada normal.

      Responder

Deixe seu comentário