Confira oito passos para controlar o excesso de ciúme

Relacionamento

O ciúme faz parte de grande parte dos relacionamentos, às vezes em menor intensidade, em outros casos, maior. A reação das pessoas a esse tipo de sentimento é dos mais variados tipos: enquanto alguns ignoram os ciúmes do seu parceiro, há outros que simplesmente não conseguem conviver com esse sentimento que a pessoa demonstra.

Foto: (c) Can Stock Photo

Quanto maior for o excesso de ciúme, maiores são as chances de um relacionamento fracassar por este motivo, já que ciúmes demais tornam a pessoa possessiva, desconfiada e com a autoestima baixa.

-> Pessoas possessivas, amor verdadeiro ou amor doentio?

Se você se encaixa na lista de mulheres com excesso de ciúme, veja 8 passos que poderão ajudá-la a controlar esse sentimento:

1. Preserve sua autoestima

As pessoas vivem dizendo que antes de ser amada por alguém, você deve se amar. Isso pode ser um clichê, mas se são ditos é porque possuem sua verdade. Afinal, como irão nos amar e perceber nossas qualidades se nem nós mesmas conseguimos enxergá-las e expô-las ao mundo?

Se você não consegue trabalhar muito bem a autoestima, experimente fazer uma listinha com o que você possui de melhor e mantenha essa lista sempre visível para que você possa vê-las diversas vezes ao dia e lembrar-se do que a faz se amar e ser amada pelos outros.

Quanto aos defeitos, não é exclusividade sua. Seu namorado tem, seus pais, amigos, todas as pessoas no mundo. O primeiro passo e tentar melhorar esses defeitos, mas se não for possível, acostume-se a eles e não os coloque em primeiro plano. Se possível, faça piadas ou ria dessas características suas, que com o tempo elas se tornarão mínimas, insignificantes.

2. Melhore seu astral

Ninguém quer estar ao lado de uma pessoa sempre mal-humorada, que enxerga tudo com desaprovação e não sabe relevar brincadeiras ou coisas sem significado. Ao manter sempre um alto astral, o homem ao seu lado também estará sintonizado a você e o clima ficará bem mais leve.

3. Saiba relevar

Aqui se encaixa aquela típica olhada que os homens dão quando passa uma mulher bonita na rua. Ao invés de você ficar brava e brigar com ele, ignore ou faça algum comentário bem humorado, e você vai perceber que será bem mais fácil entender que os homens têm quase um instinto quando passa uma mulher bonita por eles, mas isso não significa que ele vai traí-la apenas por admirar outras belezas.

Ou você não faz a mesma coisa, talvez mais sutilmente, quando vê um homem bonito na rua, na TV ou em revistas?

4. Aprenda a se controlar

Ao longo do relacionamento você vai de deparar com diversas situações em que o primeiro reflexo será o de iniciar uma discussão, mesmo que o ocorrido seja algo banal. Neste caso, pense, repense o que vai falar, conte até cem, ou mil. Se vocês não estiverem juntos, deixe a questão para ser discutida no dia seguinte, e se ela for realmente relevante, você se lembrará disso quando o encontrar. Se não for, assim que acordar você vai perceber que não passou de um impulso e ficará feliz ao perceber que evitou uma discussão à toa.

-> Saiba se seu ciúme está ou não dentro do limite

Ao praticar esse autocontrole, você vai se tornar menos ansiosa e vai até mesmo perceber que há coisas que criamos como um monstro e na verdade não passa de um bichinho inofensivo.

Por isso, antes de brigar por qualquer coisa, analise se você não está exagerando ou vendo coisas demais onde não existe nada.

5. Não deixe que sua vida vire seu parceiro

Muitas pessoas, à medida que o relacionamento avança, começa a se anular, achar que a vida a dois deve ser vivida apenas entre vocês e que não há necessidade de cada um ter sua individualidade, e esse é um dos maiores erros. Ao depositar todas as suas fichas em uma relação, você deixa para trás sua vida, seus objetivos, desejos e amigos, e exige que seu parceiro faça o mesmo.

Dentro de um relacionamento, há sim momentos que devem ser compartilhados, mas não há nada de mais em seu parceiro sair com os amigos, jogar futebol com eles enquanto você encontra suas amigas em um barzinho ou aproveita para ver um filme ou ler um livro que gosta.

Essa individualidade faz com que a relação não se desgaste e ajuda com que um não enjoe do outro facilmente.

6. Coloque-se no lugar do seu parceiro

Se ocorresse o contrário, seu parceiro fosse extremamente ciumento e fizesse escândalo ou brigasse por coisas fúteis ou imaginações dele, você com certeza ficaria brava e constrangida, caso a briga fosse em público. Afinal, não há amor que resista à desconfiança.

-> Confira 12 ingredientes que um bom relacionamento deve ter

Portanto, antes de proibi-lo de sair com os amigos, de manter contato com as amigas, pense se você gostaria que ele fizesse o mesmo com você e a proibisse de encontrar as pessoas que fazem parte da vida dele muito antes de você conhecê-lo e que provavelmente estiveram com ele em bons e maus momentos.

7. Entenda as diferenças

Não é porque vocês têm um relacionamento que devem agir e pensar da mesma forma. Assim, se o seu namorado faz coisas que você não concorda, converse com ele e tentem chegar a um consenso, entenda seus motivos. É preciso encarar essas diferenças como qualidades, não como defeitos, e enxergar o lado bom de tudo isso.

8. Procure ajuda profissional

Se nenhum desses passos anteriores for o suficiente, a única saída é procurar ajuda profissional, um terapeuta que lhe ajude a tratar o ciúme excessivo. Pode ser que você possua traumas e carências desde a infância, que ajudaram com que se tornasse uma pessoa ciumenta, possessiva, e co a ajuda de um profissional você poderá curar esses traumas e diminuir a insegurança.

Por Franciele Bueno
Redação Dona Giraffa
Crédito da Imagem: (c) Can Stock Photo

Confira também

# Como driblar mentalmente o próprio ciúme
# Falta de confiança no namoro. O que fazer?
# Ciúmes no namoro: como evitar
# Como evitar a possessividade no relacionamento

Publicidade

Deixe seu comentário