Como saber se o bebê está mamando o suficiente

Saúde

Foto: (c) Can Stock Photo

A importância do leite materno para a saúde do bebê e da própria mãe tem sido há alguns anos difundida no país através dos meios de comunicação como TV e jornal, conscientizando as pessoas a amamentarem os filhos o máximo de tempo possível, pelo menos durante o primeiro ano de idade.

Porém, por mais que as mães estejam dispostas a alimentar seus filhos com leite materno pelo tempo que for necessário, algumas delas não sabem a quantidade ideal para ser consumido ao longo do dia e a forma correta de amamentar seu filho.

A princípio pode parecer uma atividade de adivinhação, porém com a prática você vai perceber que algumas orientações simples são o suficiente para esclarecer essa dúvida:

1 – Fraldas utilizadas

O primeiro indício para saber se o bebê está sendo bem alimentado é o número de fraldas que ele vai sujar ao longo do dia. No seu primeiro mês de vida, caso esteja sendo alimentado corretamente, serão utilizadas de seis a oito fraldas por dia e o bebê evacuará pelo menos duas vezes, na maioria dos casos, após mamar.

Quando ele crescer um pouco, a evacuação tende a diminuir de quantidade.

2 – Sono

Uma boa amamentação é também sinalizada quando o bebê, logo após ingerir o leite materno, dorme uma média de duas horas. No entanto, se a quantidade de leite não estiver sendo aquela adequada durante dias seguidos, o bebê se tornará sonolento e quietinho, bem dócil. Quando isso ocorrer, e ele dormir durante quatro horas ou mais, o recomendado é que um pediatra seja consultado.

3 – Peso do bebê

O peso do recém-nascido é conferido pelo pediatra alguns dias depois que vocês deixam o hospital, mais provavelmente duas semanas após essa data.

Durante a primeira semana de vida, o bebê normalmente vai perder de 7 a 10% do peso que tinha no momento em que nasceu, mas passada essa semana, ele volta a ganhar peso, chegando aos 15 dias de vida com o mesmo peso do dia de nascimento.

Esses números podem variar de acordo com as características de cada bebê ou a situação do nascimento – se houve alguma dificuldade durante o parto –, que pode refletir na frequência e eficácia com que a mãe é capaz de amamentar o filho.

Se o bebê está sendo bem amamentado, recebendo uma quantidade de leite adequada, após uma semana de vida já estará entre 50 e 100 gramas perto do peso do nascimento. Quando há muita perda de peso no início, a recuperação pode ser um pouco mais lenta.

4 – Avaliação da mamada

Normalmente, antes de amamentar o recém-nascido, as mamas da mulher ficam bastante cheias, e assim que ele se alimenta, elas ficam vazias. Essa sensação tende a diminuir ao longo do tempo, já que o corpo é eficiente a ponto de perceber e produzir exatamente a medida que o bebê precisa, mas nas primeiras semanas é possível se basear por isso para determinar a quantidade de leite que seu filho está mamando.

Além disso, a maioria das mães tem a percepção de que o bebê está sugando o leite apenas alguns minutos após ele começar a mamar. Para mães que não conseguem perceber, basta observar se o recém-nascido está com a sucção mais firme e ouvi-lo engolindo com mais frequência, já que a ejeção do leite aumenta seu fluxo de saída.

Gotas de leite escorrendo após a mamada e aspecto de satisfação na criança também são indicativos.

Se todas as situações acima estão ocorrendo de forma que signifique uma alimentação suficiente, não há motivos para se preocupar. Mesmo que seu bebê queira mamar com maior frequência ou logo após a última mamada, pode significar apenas que ele quer se sentir confortável ou precisa sugar seu seio para relaxar e dormir.

Por Franciele Bueno
Redação Dona Giraffa
Crédito da Imagem: (c) Can Stock Photo

Confira também

# Decorações de quarto de bebê | Fotos e dicas
# Conheça os direitos trabalhistas das gestantes
# [Guia Adolescente] – Posso estar grávida?
# [Guia Adolescente] – Gravidez na adolescência

Publicidade

Deixe seu comentário