O segredo para encontrar um amor de verdade

Relacionamento

Foto: (c) Can Stock Photo

Com tanta gente no mundo, você ainda não conseguiu entender porque só acaba se relacionando com gente babaca. Não dá pra dizer porque é tão difícil assim encontrar aquela pessoa que nos faça tirar o fôlego, por mais que o tempo passe. No entanto, não se deve desistir nunca do amor ou de amar.

-> 10 Sinais que você encontrou o cara certo

Confira abaixo algumas dicas que podem tornar esse caminho um tanto mais curto:

Não julgue

Você pode ter descartado diversas pessoas legais e vários amores verdadeiros só de colocar etiquetas nas pessoas. Aceite que as pessoas têm defeitos e que a perfeição é chata demais. A beleza de tudo está nas diferenças, aprenda a aceitá-las e amá-las. Antes de julgar, permita-se conhecer melhor aquela pessoa que chamou sua atenção.

Não se coloque num pedestal

Tá bom que autoestima é bom e todo mundo deveria ter os níveis lá em cima. Mas ter autoestima alta é diferente de ser arrogante.  Se você age como se ninguém fosse bom o suficiente pra você, é inevitável que você passe o resto da vida sozinho (a). Quando você abaixa a crista, as pessoas olham de modo diferente pra você, e aí você começa a atrair pessoas legais pra mais perto de si.

Abra sua mente

Pessoas que passam a vida dentro de uma caixinha perfeita e ideal nunca encontrarão o amor de verdade. Pare de se preocupar em controlar tudo e todos, e saia da sua zona de conforto! Quando você percebe que há um mundo de possibilidades, a vida vai dar uma ajudinha e fazer com que aqueles dias aparentemente tediosos, tornem-se os melhores dias da sua vida.

Se permita viver novas experiências

Aceite mais convites de amigos, saia sozinha (o) e vá a lugares que você nunca foi antes, mude o visual, experimente novas comidas, leia mais livros, veja mais filmes. Além de obter outra visão de mundo, você vai se dar ao luxo de acrescentar várias histórias legais pra contar.

Mude seus ideais

Se você é o tipo de pessoa que só muda de ideia sobre as coisas quando vir que uma vaca está voando, passou da hora de mudar. Como dizia Raul, “eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”.

Quando você não se permite mudar e reformular tudo de novo, fica difícil encontrar uma pessoa interessante e bacana. Exemplo: se você só se aproxima de homens/mulheres loiros (as), de olhos claros, e altos (as), passe a olhar mais para a personalidade do que para a aparência e você irá se surpreender.

Seja você mesmo

Porque gente falsa é um porre. (Re)descubra-se! Muitas pessoas não sabem direito do que gostam, não sabem o que esperam do hoje e do amanhã e ficam sempre em cima do muro. Ao fazer novas amizades, não tenha medo de mostrar quem você é e o que você pensa sobre as coisas.

Diminua expectativas

Não espere encontrar a pessoa perfeita e nem espere encontrar alguém que a faça feliz. Entenda que nós mesmos é que somos responsáveis pela nossa própria felicidade. Se você está com um encontro marcado, não crie pressão. Encare a situação com naturalidade, não fazendo daquilo sua última chance de não morrer só.

Desencane

Sabe aquela história da mulher que se arrumou toda pra festa, mas a festa foi um porre? E aí quando ela saiu de casa numa terça-feira pra comprar pão – com o cabelo bagunçado e roupa furada – ela conheceu um cara super interessante na fila? Pois é, a vida tem dessas coisas. Não é pra desistir de achar alguém, é só pra desencanar da ideia por uns tempos. As melhores situações da nossa vida acontecem quando a gente menos espera. E com o amor não é diferente.

Dica final

Amor verdadeiro pode ser relativo. Reflita sobre o que aquilo você considera como amor verdadeiro, e não perca a esperança. Afinal, ele pode estar do seu lado.

Por Camila Mazi
Redação Dona Giraffa
Crédito da Imagem: (c) Can Stock Photo

Confira também

# Como conquistar um amor perdido
# Como ficar com ele, sem ter um relacionamento sério?

Publicidade

1 comentário

  • micaele silva correia disse:

    achei mto legal *-*

    Responder

Deixe seu comentário