O que fazer quando o amor acaba?

Relacionamento

Foto: (c) Can Stock Photo

Todos aqueles que começam um relacionamento sério talvez não tenham ideia do quanto eles podem estar iludidos. Sim, relacionar-se é difícil. Não, a pessoa não é responsável pela sua felicidade e não, muitos amores não duram para sempre. Mas saiba que isso acontece com mais frequência do que você imagina.

-> 10 formas de curar um coração partido

Você não está sozinho (a) nessa. O que virá a seguir serão algumas linhas baseadas em dicas que podem te ajudar a entender aquilo que você está passando. Talvez elas ajudem, talvez não. O que importa é seguir em frente. Sempre.

A realidade

Muitos de nós crescemos num ambiente que é frequentemente bombardeado por coisas falsas. A ideia de amor e de amar estão muito deturpadas daquilo que elas realmente significam. Nossa vida é tão fugaz e nossa existência é tão efêmera que agimos iguais desesperados em busca de algo que nos dê segurança. Uns acreditam que seja o dinheiro, outros que seja a religião, e outros que sejam os “felizes para sempre”.

Acontece que muitas vezes, na ânsia de alcançar essa segurança plena, nos esquecemos do que realmente importa: o hoje, nossa existência agora, o instante presente. Então vá tentando se conformar. É possível planejar o futuro, mas nem sempre as coisas saem de acordo com os planos. E o fim do seu relacionamento é mais um plano que não deu certo.

O questionamento

Sim, você irá se questionar diversas vezes o porquê de não ter dado certo, irá se perguntar quais os erros que cometeu, irá tentar achar alguém pra pôr a culpa, irá se revoltar, irá chorar, irá desistir do amor por uns tempos. Muitas coisas podem ter levado ao fim de uma relação. Às vezes, quando faltam apenas outros elementos, dá até pra consertar.

Mas se em determinado momento você sentiu que o amor foi-se embora, então não tem jeito. Até para o amor se desenvolver e ganhar força é preciso que ele exista, nem que em quantidades atômicas. Dá pra explicar porque o amor acabou. Mas não dá pra trazê-lo de volta como uma fênix que renasce das cinzas.

A aceitação

É, vai chegar uma hora em que você já vai conseguir falar sobre isso sem ficar com a voz embargada e os olhos todos cristalinos e cheios de lágrimas. Você provavelmente vai entender que a vida é uma jornada fascinante, que muitas pessoas nos acompanham nessa jornada por um tempo, mas que no final estaremos sozinhos.

Você entende a arte do desapego. Também não é pra ser apático a tudo. Devemos viver de verdade tudo aquilo que ficará gravado na história da nossa vida e ao mesmo tempo ter a consciência de que quase nada durará para sempre. Até os momentos bons.

O tempo

Ah, o tempo. Pode ser um aliado ou o vilão da história. Vai depender de como você encarar toda a história. Guarde com muito carinho todos os momentos felizes que você teve ao lado da pessoa. Encare os fatos de que ninguém é perfeito e que as pessoas não mudam. É difícil, eu sei. Todos nós fechamos para o lado “sujo” do amor e do amar. Não se desvalorize!

Pense que talvez o fim desse amor tenha sido a forma que a vida encontrou pra te dizer “viu, é hora de partir pra outra aventura!”. Os momentos ruins? Lembre-se deles também, já que dá pra aprender muito com as burradas que fazemos e que os outros também fazem.

E deixe que o tempo cuide do resto. Feche os olhos e comece a prestar atenção em todas as oportunidades as quais você está exposto todos os dias. O amor acabou? Não se desespere. Pois como disse Fernando Pessoa, “Se perder um amor, não se perca!”.

Por Camila Mazi
Redação Dona Giraffa
Crédito da Imagem: (c) Can Stock Photo

Confira também

# Erros mais comuns no relacionamento
# O relacionamento acabou, de quem é a culpa?
# 10 dicas para esquecer um grande amor
# Por que se apaixonar é mais fácil do que esquecer?

Publicidade

Deixe seu comentário