Conheça a pílula contra menopausa

Saúde

Pílula contra menopausa

Pílula contra menopausa diminui ondas de calor e devolve a libido.

A partir dos 40 anos, as mulheres tendem a apresentar sintomas oriundos da menopausa, como ressecamento da pele, ondas de calor, suores noturnos e perda da libido e a maioria delas ficam bastante incomodada com esses acontecimentos que geram desconfortos no corpo.

-> Principais doenças que interferem no desejo sexual feminino

A fim de controlar e diminuir esses sintomas, os médicos recomendam às mulheres que façam reposição hormonal e produzam algumas mudanças simples em sua vida, surtindo efeitos positivos no combate aos sintomas da menopausa para uma qualidade de vida melhor.

A novidade para aquelas que buscam outro tratamento foi a descoberta, já há alguns anos, de um medicamento que colabora com o alívio dos sintomas da menopausa. Composto por desidroepiandrosterona (DHEA), um hormônio que normalmente é produzido pelo organismo feminino e masculino, o medicamento mostrou-se tão eficaz quanto a reposição hormonal, segundo estudos da Universidade de Pisa, na Itália.

Detalhes sobre a DHEA

Conhecido atualmente como pílula contra a menopausa, o medicamento tem se tornado cada vez mais popular e obtido resultados positivo na diminuição dos sintomas.

Normalmente produzida a partir do colesterol das glândulas adrenais, gônadas, tecido adiposo, cérebro e pele, a DHEA é um pró-hormônio esteroide precursor da androstenediona, da testosterona e do estrogênio. Podendo ser convertido em androgênio ou estrogênio, de acordo com o sexo da pessoa, nas mulheres durante a menopausa ele atua na criação do hormônio feminino, contribuindo para o controle dos sintomas da menopausa.

Produção no corpo humano

O início da produção de DHEA no corpo humano ocorre mais ou menos aos sete anos de idade, e chega ao máximo em termos de produção por volta dos 20 anos. A partir disso, a produção de DHEA começa a diminuir, e quando o ser humano chega aos 40 anos, a produção já está bem baixa, equivalente à metade do que ocorria na fase adulta. Apesar dessa queda ocorrer tanto em homens quanto em mulheres, sua manifestação é percebida mais pelo sexo feminino.

Contra Indicação

Em junho de 2011, pesquisadores da Universidade de Nova York concluíram que a DHEA, na realidade, protegia as mulheres contra ataques cardíacos e derrames, e o medicamento mostrou-se seguro, desde que usado corretamente.

No entanto, há alguns anos médicos afirmaram que ao utilizar DHEA e praticar a reposição de estrogênio, havia um possível aumento do câncer de mama, e ainda hoje há uma preocupação de que a segurança do medicamento a longo prazo não foi comprovada.

Formas de apresentação e composição

A DHEA pode ser encontrada normalmente em farmácias no país todo e se apresenta de duas formas: em gel e comprimidos. Há também diferentes doses, cada uma para um tipo de necessidade. Ela pode ser feita, de forma sintetizada, a partir de inhame selvagem, e outros produtos podem apresentar derivação de outros tipos de plantas.

Por mais que esse tipo de medicamento possa ser facilmente encontrado, o indicado  é que as mulheres que estão entrando na fase da menopausa e buscam diminuir os sintomas consultem um médico para saber quais os medicamentos indicados e, em caso de escolha da DHEA, como a forma correta de utilizá-la.

Por Franciele Bueno
Redação Dona Giraffa
Foto: Divulgação

Confira também

# Alimentos que estimulam o desejo sexual
# Os cuidados com a higiene íntima feminina

Publicidade

2 comentários

  • Eliane disse:

    Gostaria de saber , se o uso do Dhea, tem alguma contra indicação para quem tem problemas de circulação nas pernas (simples, às vezes sinto dores e incham, mas já fui ao médico e só precisei usar meias especiais).?

    Responder
    • Dona Giraffa disse:

      Olá Eliane, obrigado pelo seu comentário.

      Sugiro procurar um médico para te auxiliar.

      Beijinhos.

      Responder

Deixe seu comentário