Não é amor, é dependência

Comportamento

Não é amor

Você sente algo profundo, forte e quase desesperador por um cara e acredita que tanto sentimento não pode ser outra coisa senão amor, o máximo que podemos alcançar em um relacionamento.

Mas todas estas características podem não significar amor, e sim dependência, tanto de quem que está com você quanto do sentimento que ela lhe traz.

O que acontece em muitos casos é que as pessoas têm mania de achar que qualquer sensação mais forte do que paixão já pode ser tida como amor, mas nem sempre é assim.

Claro que cada um entende esta palavrinha como quiser e não cabe a outra pessoa determinar o que você classifica como amor, mas você pode estar indo em uma direção errada e acabar sofrendo por confundir os sentimentos da dependência, que podem alcançar um nível devastador.

Aquela vontade de estar com a pessoa o tempo todo, de precisar dela ao seu lado para tudo e não admitir que seu parceiro saia sozinho com os amigos porque você quer fazer parte de tudo em sua vida não é nem paixão.

Quando você passa a contar com alguém para dar seus passos e não sabe viver sozinha, sem ele, é sinal de que algo está errado.

A paixão faz sim querermos estar com a pessoa o maior tempo possível e muitas vezes nos deixa insensatos, mas nem de longe ela é capaz de fazer com que nossa vida deixe de fazer sentido ao perdermos alguém ou esta pessoa não esteja presente por um tempo maior que o normal.

O amor também passa longe disso. Ele é calmo, compreensivo e dá a liberdade que seu parceiro precisa para não se sentir sufocado. Você também não vai precisar estar sempre com a pessoa ou fazer tudo com ela, porque se sente segura para ter sua própria vida, sem precisar que alguém a complete.

O que muitos dizem por aí, sobre encontrar alguém para somar, não para lhe completar, é a mais pura verdade. Essa coisa de achar que uma pessoa será capaz de fazer com que você se sinta completa ou de ter alguém ao seu lado para que a solidão desapareça não é a forma certa de pensar.

Se você refletir e perceber que pensa mais em estar com esta pessoa para não ficar sozinha e se sentir mal amada, é hora de repensar seus sentimentos e tentar entender se isto que você chama de amor não é, na verdade, dependência.

Por Franciele Bueno
Redação Dona Giraffa

Confira também

# Quanto tempo dura o amor?
# Comecei a namorar, e agora?
# Dicas para ter um relacionamento duradouro
# Como saber se fui amada ou usada?
# O relacionamento acabou, de quem é a culpa?
# Os cinco erros mais comuns no relacionamento

Publicidade

Deixe seu comentário