Nós realmente só valorizamos depois que perdemos?

Relacionamento

Casal

Você tem um relacionamento em que tudo dá certo, o cara gosta de você e lhe trata da melhor forma possível, como todas as mulheres sonham.

Mas, por algum motivo, talvez imaturidade, falta de valor, você acaba tratando mal essa pessoa, acha que o que sente por ela não é amor e o relacionamento vai se deteriorando, até que chega ao seu fim.

Ele sofre por semanas e meses sem você, enquanto você vive sua vida como se nada de muito grave tivesse acontecido. Na verdade você sequer se dá conta de que muitos dos problemas que os dois enfrentaram poderiam ser por sua falta de colaboração.

Todos os dias pessoas terminam seus namoros, rolos e casamentos por algo assim e o que o futuro reserva é incerto, mas você pode acabar se arrependendo pelos erros que cometeu e não ter mais uma chance para voltar atrás e ser feliz com aquela pessoa.

Por isso, é bom prestar mais atenção às suas atitudes e ter certeza de que não está magoando a pessoa e levando seu relacionamento à ruina por motivos banais.

Quando começamos a brigar demais e encontrar dificuldades na relação, acreditamos que o amor está acabando e o melhor é terminar, mas na verdade pode ser apenas comodismo e vontade de fazer uma visitinha à vida de solteira.

Passada essa fase é que nos daremos conta do que fizemos, que inventamos discussões para justificar aquela vontade, até mesmo subconsciente, de terminar e perceber que aquele homem que sofreu com o fim do relacionamento lhe amava e a valorizava de forma que dificilmente algum outro fará.

Nessa hora não vai adiantar você ligar atrás dele tentando convencê-lo de que foram feitos um para o outro, chorar e assumir a culpa pelo fim do relacionamento. Ele provavelmente já vai ter superado o sentimento que tinha por você e pode até mesmo estar com outra.

Sobra a você aprender com o que houve, se resignar e seguir sua vida de cabeça erguida, em busca de alguém que lhe faça feliz, cuidando para não cometer os mesmos erros novamente.

Por Franciele Bueno
Redação Dona Giraffa

Confira também

# Como esquecer um amor
# Como ser um homem romântico
# Existe amor impossível?
# Amor não correspondido, o que fazer?

Publicidade

3 comentários

  • Priscila disse:

    Não imaginava o quanto dizer a palavra ‘’não’’, doía tanto… Na verdade acho que nunca esperei um alguém que eu gostei e já tive certo envolvimento, um dia se tocar que me perdeu e tentar voltar de onde paramos, ou simplesmente dizer que sente falta do meu beijo.
    Bom não tenho nenhum direito de dizer que isso foi algo fácil, afinal se desprender de algo que você já viveu e gostou de ter vivido não é bem uma das melhores coisas da vida. O sentimento da saudade e do desejo pode até continuar sendo o mesmo, independente da escolha que essa pessoa fez que era só a minha amizade… E os seus argumentos foi o fato de parecer que eu gostava mais dele, do que ele de mim! Sim não nego, bem provável que ele estava certo, mais ali naquele momento eu já tive a certeza que seria difícil de esquecer aquela companhia gostosa que era acompanhada de beijos, amasso, mordidinha e uma boa conversa.
    Porém até que me pareceu algo legal, porque mantivemos um contato muito bom, nesse mesmo dia conversamos como amigos, brincamos e ele ainda me pegou no colo, com isso eu tive a certeza que ainda ia querer a presença dele na minha vida, mais não naquele momento, afinal tudo o que eu queria era esquecer que tinha me envolvido com um cara tão gostoso que não pude ter nenhum momento tão intimo com ele.
    Passado algum tempo voltamos a nos comunicar, com poucas palavras, só contando fatos que faziam lembrar um do outro e acredite, era coisas simples… Num certo dia o convidei para ir a casa de uma amiga para uma festa, por tamanha vontade que estava de vê-lo. Quando o vi, não vou negar que desde cara a minha vontade era dar um beijo bem gostoso nele, mais me lembrei que éramos apenas amigos. Durante a festa fiquei com uma imensa vergonha de sentar do lado dele, por saber que de repente podia me complicar com as palavras, ou não ter assunto que seria pior… Ele acabou saindo antes da festa acabar e fui o levar até a porta, nos abraçamos e naquele momento senti a palpitação carnal dentro de mim, a imensa vontade de agarrar ele e não largar mais e de dizer: Cara me leva daqui, pra onde você quiser… Eu só quero passar o resto dessa noite nos seus braços, sentindo o calor do seu corpo e o gosto do seu beijo! Mas… Simplesmente o abracei e dei um beijo no seu rosto, infelizmente acredito que deu pra notar a enorme vontade que estava de beijá-lo.
    Passou mais um tempinho e ele começou a me chamar pra conversar, assistir filme e isso com uma certa freqüência, então fiquei me perguntando o porque de tudo aquilo sendo que a opção de ser meu amigo, foi dele… Conversando notamos que um sentia falta do outro e ele mega me provocou até o ponto de eu quase ceder encontrar ele de novo, porém tive que me fazer de muito forte por motivos que não preciso ficar citando aqui. O engraçado é que ele foi sincero comigo e disse que sentia falta do meu beijo e queria me ter por perto, o que pra mim foi muito difícil pra eu recusar estar perto dele, sentir ele de novo em mim.
    Eu vou ser sincera, o fato dele fazer isso mexeu muito comigo, talvez porque foi a primeira vez que isso aconteceu, ou porque ainda queria ter algo com ele… Mais eu tenho os meus motivos para não querer ceder essa vontade louca de ter ele só pra mim de novo!

    Responder
    • Priscila disse:

      Com isso eu noto que homem na maioria das vezes só valoriza quando perde!!!

      Responder
  • Erika disse:

    Até concordo com o que diz o texto, mas, às vezes, o amor simplesmente acaba…

    Responder

Deixe seu comentário