É válido continuar num casamento pelos filhos?

Relacionamento

Ambiente familiar

Depende da postura de cada um com relação a esse tipo de vida, onde pessoas se escravizam visando o bem familiar, mas não conseguem resultados positivos.

O fato é que, ao nos sacrificarmos, deixamos de ser felizes e nos tornamos amargurados por uma série de fatores que decorrem dessa situação.

Fatalmente os filhos serão os primeiros a perceberem isso e a sofrer as consequências provindas de uma união desfacelada, mentirosa.

Mesmo que não haja violências ou brigas verbais, o clima que se respira no ambiente familiar nunca é dos melhores e acaba afetando a todos.

Não há diálogos, não há programas, brincadeiras entre pais e filhos, enfim, nada que dê uma conotação de lar. Então, até que ponto é válido duas pessoas se aguentarem só pelo fato de os filhos terem a presença dos pais juntos?

Complicado entender e explicar, porque esse “juntos”, na realidade não tem nada de união, apenas simbolismo.

Família feliz, com pais e filhos felizes, realizados, é aquela onde a alegria é estampada no rosto de cada membro, sem forçar nada. A espontaneidade se faz presente em todos os momentos e pais e filhos compartilham todas situações de maneira a unirem-se cada vez mais, e com isso o casamento também vai se solidificando.

Uma convivência baseada em sacrifícios, dificilmente trará benefícios aos filhos, principalmente quando esses ainda são crianças, fase onde nada passa despercebido: tudo é visto, registrado e arquivado para o resto da vida.

A responsabilidade cabe aos pais sobre o que eles realmente querem para seus filhos e, com isso, tomarem uma postura que satisfaça a todos.

Muitas vezes é preferível ver os pais separadamente, mas num clima de harmonia, paz, do que vê-los sempre juntos mas num clima de guerra.

E outra, pais separados não significa “pais ausentes”, pelo contrário. Pode-se muito bem haver um relacionamento ótimo entre os dois e, consequentemente passar essa segurança para os filhos, mesmo depois de uma separação.

Por mais difícil que seja ou possa parecer, o que não devemos fazer é deixar a vida passar sem vivermos da forma que idealizamos para o nosso bem estar e felicidade junto aos nossos filhos, seres pelos quais devemos ter o maior respeito e responsabilidade.

Por Ana Virginia Miotto
Redação Dona Giraffa

Confira também

# Qual o momento certo para se ter um filho?
# Como agir quando ele tem um filho
# Você gosta dele, mais ele não quer nada sério
# Programas baratos para você cutir com seu amor

Publicidade

Deixe seu comentário