Será que os relacionamentos de antigamente eram melhores?

Relacionamento

 Relacionamentos de antigamente eram melhores

Ouve-se muito o velho chavão de que bons tempos eram os de antigamente; que hoje ninguém mais respeita ninguém, que os valores mudaram, que as pessoas estão perdidas, etc. Será verdade? Até que ponto?

O que houve na realidade foi mudança de tempo, de épocas; de crescimento demográfico, de expansão cultural e informações a curto prazo e fácil acesso aos mesmos.

As pessoas continuam as mesmas, com qualidades e defeitos, vontades próprias e personalidades distintas uma das outras.

Muitos que viveram sua juventude nas décadas de trinta, quarenta e cinquenta (isso para não irmos muito longe) costumam vangloriar-se de que naquele tempo as mulheres eram mais sérias e os casamentos mais duradouros. Que hoje, dificilmente uma jovem se casa virgem.

Pudera: naquela época, mal a garota crescia, o casamento já estava arrumado pelos pais, isso sem questionarem se ambos queriam ou não. Então, aos catorze anos, a jovenzinha inocente já começava sua vida sexual, com ou sem vontade. Seriam elas realizadas?

Partindo desse princípio, é fácil entender a virgindade naqueles dias: nem tinham tempo de conhecer seu próprio corpo e já estavam dando a luz filhos e mais filhos. Era o papel da mulher: a submissão e a procriação. Obediência ao marido, seu “senhor”, sem voz ativa para nada, nem mesmo para as próprias vontades e direitos a que todos temos, ou pelo menos devemos ter.

Voltando ao tópico “virgindade”, seria absurdo mesmo uma jovem casar-se aos treze ou catorze anos já “deflorada”, com experiências passadas. Assim que os hormônios sexuais começavam a aflorar, elas já estavam com seus parceiros, os quais tinham que ser o mesmo “até que a morte os separasse”. Como será que eram esses casamentos? Será que a maioria eram relacionamentos felizes, harmoniosos, com companheirismos? Não sabemos.

O que sabemos é que os sentimentos sempre existiram e sempre existirão, assim como as necessidades fisiológicas de todo ser vivente. Se era melhor no passado que agora, também é difícil saber. Ninguém viveu, com a mesma idade, aquela e essa época para poder dar testemunho de alguma coisa. Então vamos continuar na dúvida e buscar nossa realização pessoal que é o que dá sentido às nossas vidas.

Por Ana Virginia Miotto
Redação Dona Giraffa

Confira também

# Como fazer seu amor sobreviver?
# Será que ee me ama do jeito que sou?
# Como lidar com um namorado ciumento?
# Vale a pena investir em uma amor difícil?
# Porque os homens nunca perdoam uma traição?
# Já não fazem mais namorados como antigamente

Publicidade

3 comentários

  • Bruna disse:

    Olha,nem todo casamento era arranjado e mesmo se fosse nem todos seriam tristes e com abusos.Acredito sim que todos os valores se perderam e que antes sim pode ter sido melhor do que é agora,e olha que tenho só 17.

    Responder
  • Liz disse:

    Posso responder suas perguntas , tenho 31 anos e meus pais são casados a 45 e meus avos se casarão nos anos 40 , no brasil nunca foi comum as familias planejarem casamentos para os filhos cada um escolhia o seu parceiro oq esta acontecendo e q os valores estão podres e pra mim mulher q tranzar com varios homens não valoriza seu corpo , e tem outra meus pais ate hoje se comportam como eternos namorados , e meus avos tambem ou seja , hoje em dia tudo esta podre inclusive a cabeça de algumas mulheres

    Responder
    • Ana Virginia disse:

      Cara Liz, você não está respondendo perguntas que eu tenha feito, mas sim perguntas que a humanidade faz nos dias de hoje. E outra, cada um tem uma experiência de vida, feliz ou infeliz. Que bom que você é uma mulher realizada, assim como seus pais ! Mas a realidade é que poucos tem a sua sorte e não é correto nem simpático ficarmos rotulando as pessoas. Cada um sabe de sua vida.
      Abraços.

      Responder

Deixe seu comentário