Pessoas possessivas, amor verdadeiro ou amor doentio?

Relacionamento

Não há nada mais terrível numa relação do que o sentimento de posse. A princípio, quando tudo ainda é novidade ele até que é bem vindo. Ele chega mascarado em forma de desejo, de amor, de cuidados e interesse que chegam a confundir, mas com o passar do tempo vai se transformando num verdadeiro inferno.

amor possessivo

Pessoas assim tem o dom de transformar tudo em horror, principalmente quando você se casa com ela. A própria família parece ser objeto de ameaça e cada vez mais os problemas vão surgindo em decorrência do ciúmes. Aí vem aquela frase dolorosa: você casou comigo, agora você é minha; sua família sou eu.

Como se nessa vida alguém fosse dono de alguém…

Mas enfim, a mente doentia do ciumento constrói coisas e fatos que só existem em seu mundo, dificultando o relacionamento, torturando-o e fazendo torturar a pessoa a quem ele diz amar. É meio difícil enxergar ciúmes como sinônimo de amor, são sentimentos muito diferentes, com sintomas de comportamento também diferentes.

Para começar, quem ama não prende

Pois a confiança é fruto do amor e a liberdade é a consumação desse sentimento tão nobre. Se você ama realmente uma pessoa, o sentimento deve fluir de forma a não deixar que nada atrapalhe o relacionamento, principalmente a desconfiança.

Por que complicar as coisas e deixar de viver momentos de felicidade em prol de algo tão leviano como é o ciúme? Sim, porque ele é gerado pela desconfiança infundada, na maioria das vezes.

Não há como manter um relacionamento nessa situação, então pare e analise. Muitas vezes pessoas ciumentas acabam por perder um grande amor por não conseguirem trabalhar com esse sentimento de posse tão obstinado.

Seja livre, ame e deixe que pessoa amada também livre para amar você

A prisão psicológica é a pior que existe e é justamente essa sensação de ser prisioneira de alguém que fará com que um bom relacionamento chegue ao fim. Ninguém merece nem aguenta.

Ciúmes pode até ser um lance normal, mas a possessão deve ser encarada como doença e pessoas possessivas sofrem e fazem os outros sofrerem mais ainda. E é no estágio mais agudo da possessão, de querer reter a pessoa amada e desejada em suas mãos, que os possessivos acabam por perdê-la para o mundo.

Ana Virginia Miotto
Redação Dona Giraffa

Confira também

# Como driblar mentalmente o próprio ciúme
# Ciúmes, amor ou sentimento de posse?
# Postura perante a traição na relação amorosa
# Acho que eu estou sendo traída, como saber?

Publicidade

23 comentários

  • Nega disse:

    Oi, boa noite ! Meu caso é bem parecido com os outros, eu tenho um ciume doentio por um “amigo” meu, eu não gosto que ninguém toque, olhe ou respire perto dele, tenho ciume das suas primas e até mesmo da sua irmã, eu brigo mt com ele e isso me faz mt mal e mais mal ainda para ele, porque eu controlo até as atitudes q ele quer tomar e estou com mt medo de perdê-lo, não sei o que fazer ;/

    Responder
  • Janice disse:

    Meu namorado é ciumento demais, não deixa que eu me aproxime de ninguém e tem ciúmes até da minha família! Trabalho fazendo unhas em casa e sempre que digo que tenho que trabalhar ele diz que é muito perigoso mas parece que é mais por possessão do que preocupação! Estou ficando sufocada e parece que estou presa a ele porque ele diz que se eu deixá-lo ele se mata e vive fazendo ameaças psicológicas! Digo que ele precisa de ajuda mas ele não aceita e acha que o estou insultando… Sempre acha que estou olhando para outros homens na rua e se estou em um reunião familiar ele me liga o tempo para monitorar o que estou fazendo e acaba atrapalhando meu momento familiar e mesmo com isso tudo me sinto culpada porque parece que estou desprezando ele por isso :/ me ajudem!!!!

    Responder
  • Mayara Pereira disse:

    Acabei de terminar um casamento de 1 ano e 1 mês exatamente por esses aspectos! No começo era tudo normal, mas com o passar do tempo ela começou a me proibir de muitas coisas, amizades, lugares, conversas e por ai vai. O ciúme começou a dominar de uma forma que saiu do controle, tinha desconfiança de tudo, tudo era motivo de traição, dai então começou as ofensas (xingamentos), agressões e foi passando dos limites cada vez mais, até que hoje decidi colocar um ponto final em tudo isso, mesmo ainda a amando, pois já não aguentava mais viver assim, e acho que nem mereço viver dessa forma. Por um lado foi a coisa certa a fazer, mas por outro acabei mais uma vez recebendo ofensas e pra piorar ainda me ameaçou. Temo agora ela fazer alguma coisa comigo! É difícil!

    Responder

Deixe seu comentário