Já não fazem mais namorados como antigamente

Relacionamento

Ontem eu estava conversando com algumas amigas sobre os namoros de hoje em dia, nesta conversa, analisamos que os jovens estão muito mudados atualmente. Hoje é comum andar na rua e ver crianças que apenas começaram a entrar na adolescência terem relacionamentos prematuros, não só adolescentes, mas cada dia se torna mais comum a troca instantânea de parceiros, como se não fosse mais importante cultivar os sentimentos e o compromisso com o outro.

Hoje um, amanhã outro e assim por diante. Quantas vezes já ouvi minha mãe assistindo e se perguntando, o que há de errado com essa juventude? Infelizmente eu também não sei. Antigamente os namoros também eram prematuros, minha avó e meu avô casaram muito jovens com 14 e 15 anos, mas nem por isso era essa “pegação”, o negócio era só pega na mãozinha, os beijos, abraços e “amassos” só depois do casamento.

Mas a televisão chegou e com ela o colorido do mundo a fora. Novas ideias, novas opiniões e nada de planejamento familiar ao longo prazo ou planos para o futuro. O negócio que prevalece agora é o tal do ficar, nada de compromisso, nada de casar, ter filhos, nada de feriados recheados de parentes. A liberdade é a palavra da vez, e ela é sozinha, não trabalha em grupo, nada de amor, afeto, família ou qualquer outra coisa que necessite do próximo para a vida seguir em frente.

Os reflexos deste novo mundo liberal estão visíveis, maior índice de mães solteiras e mais jovens fazendo festa todos os dias. Casar agora virou motivo de piada e gozação, “olha lá aquele cara vai colocar a coleira e ainda assim vai virar chifrudo”. A essência do romantismo, da importância e de se desfrutar bons momentos e lembranças, estas já são raras de se ver.

É lógico que todo mundo coloca a culpa no desenvolvimento, na globalização, na mídia e na falta de vergonha na cara desta nova geração. Mas se a educação que vem do berço, aquela que era rígida e praticada pelos nossos pais e avós não continuar sendo exercida, vai acabar com o pouco que ainda resta de respeito e educação que está escondido no ser humano.

Um relacionamento verdadeiro torna as pessoas mais humanas, mais empáticas. É literalmente terapia domiciliar que ajuda no exercício da paciência, da descoberta de novos gostos e de uma perspectiva diferente, o afeto colabora com a convivência. É bom ter alguém por perto para dividir as angustias e achar alternativas para solucionar os problemas, isso facilita muito no nosso crescimento pessoal, não apenas ficar com alguém por ficar, pela simples atração, é só o tempo que ajuda a cultivar um sentimento que possa te fazer se sentir completo.

Por Aline Cristiane de Menezes
Redação Dona Giraffa

Confira também

# Porque homens e mulheres traem?
# Quando uma relação chega ao fim
# Sites de relacionamentos: funcionam?
# Ciúmes, amor ou sentimento de posse?
# Postura perante a traição na relação amorosa
# Acho que eu estou sendo traída, como saber?

Publicidade

40 comentários

  • Ana disse:

    Não se encontram mais mulheres como antigamente isso sim.

    Mulher quer encontrar um marido rico, fiel etc. indo no barzinho q a cerveja custa 1 real, a rapariga 2 reais e dando na primeira noite, ah fala serio neh

    Responder
  • Nelson disse:

    Existem dois lados dessa moeda. Conheço vários casais de idosos que simplesmente se odeiam, e na época (50 ou 60 anos atrás) era inconcebível uma mulher ser divorciada, então a esposa aguenta o alcoolismo e a violência do marido sem poder falar nada.

    Esse lance de “se pegar”, eu realmente não vejo como algo ruim. Isso faz parte da revolução sexual, e se as mulheres estão soltas por aí é pq elas podem ou não estão nem aí com o que falam… e isso é dez vezes melhor do que o maridão dedicado que trai a mulher com três amantes e ainda sente orgulho disso (que era um padrão que todos os homens queriam ter). O problema disso são as doenças venéreas e as crianças abandonadas.

    Hoje as pessoas podem experimentar, se descobrir. E por favor, esperar que uma pessoa de 14 anos já namore a sério e pensando em casamento é uma violência. Deixe pra ela pensar nisso com mais de 20 quando já tiver uma ideia de quem é e do que quer.

    E os problemas que toda essa promiscuidade causam poderiam ser sanados com educação: camisinha, pílula, etc… e quando as pessoas tiverem idade pra decidir o que querem, aí sim procurem uma pessoa decente e vão construir uma vida decente.

    Falo isso por experiência. Eu e minha namorada somos fiéis, namoramos há 8 anos e vamos casar nesse ano, e não é por isso que só tivemos um ao outro na vida toda. A experiência anterior do namoro foi muito importante pra descobrirmos quem queremos ou não na nossa vida.

    Responder
  • leticia disse:

    Gostei muito do texto…
    É tudo questão de influencia, onde a familia, a escola onde foi criada, os amigos que conheceu determinam o carater da pessoa. Sendo que tanto um homem quanto uma mulher podem ser certos ou errados dependendo da forma que foi criado… Em familias tradicionais, (apesar de eu nao ter uma religião) geralmente sao religiosas o casamento ocorre mais cedo… Mas eu acho que também a sociedade ta mudando, nao existe mais dote, como vc vai sustentar sua familia? Pra vc casar tem que estar estabilizado… ter condições financeiras entre outras coisas…
    Hahaha, eu acho que minha resposta virou uma bagunça por causa de mil ideias ao mesmo tempo… mas acho que da pra entender
    beijos

    Responder
  • AgaGê disse:

    Né por nada não, mas achei teu texto meio clichê.
    Não concordo totalmente com ele, principalmente no que diz respeito a relacionamentos (até porque eu nao dou certo com nenhum xD), mas que tá uma putaria desgraçada, isso tá

    Responder
    • Rick disse:

      Você achou o texto clichê e confessou que não dá certo com ninguém. Tá ai a prova da coerência do texto.

      Responder
  • Iuri disse:

    Já tá feio esse negócio de comparar duas gerações distinta e dizer “uma ta errada, outra ta certa”.
    Isso é ser atemporal. Se tudo fosse como era antigamente, nada seria novo e seria uma bosta viver assim.
    Pessoas mudam, comportamentos individuais e coletivos também… e ninguém tem direito de condenar a maneira que uma “geração” age se baseando nos costumes das anteriores. Isso é besteira.

    Responder
  • Marcelo disse:

    Bom,eu concordo com a situação atual,mas sempre tem as raridades,não acham ?Eu e minha namorada estamos juntos a algumas semanas,e nos amamos muito,trocamos carícias,carinhos,beijos e abraços;Fazemos planos para o futuro e pensamos em nos casar.
    Embora muitos achem que foi rápido demais,eu e ela vamos provar ao contrário a todos e vamos dar a volta por cima!
    ANA EU TE AMO S2

    Responder
  • Laisa disse:

    As coisas hoje em dia estão dificeis mesmo, amar se tornou até motivo de chacota para alguns. Eu acredito parte disso se deve a banalização do sexo pq uma coisa é fato:”A maioria dos homens não vivem em um relacionamento sem sexo” o amor fica em segundo plano, sexo vem primeiro.Mas eu ainda tenho uma pequena esperança de encontrar um homem que tenha o amor como base do relacionmnto.
    AOS MARMANJOS QUE CRITICAM MULHERES:
    A MULHER NÃO É “ARTEIRA” SÓ CANSOU DE SER CHIFRADA, HUMILHADA E AGUENTAR QUETINHA, SE QUISEREM TER UM RELACIONAMENO SÉRIO,BUSQUEM SER SÉRIOS!!!

    Responder
  • XicoJR disse:

    realmente ta ruim pros dois lados, e a mulherada anda “arteira” demais tambem… Antes eram os homens q não queriam nada… hoje são elas que preferem não ter nada… evolução hein

    Responder
  • Mariana disse:

    Acho que antigamente até existia sinal de amor, mas meus avós se casaram e eles nem se conheciam… aprenderam a gostar um do outro…com o tempo, o sexo depois disso tudo, se era bom ou ruim não faria diferença, eles já estavam casados. =/
    Hoje temos muito mais liberdade de escolha, acredito que casamos porque realmente amamos, e sabemos o que vem pela frente… muitos casais hoje em dia não casam virgens, já fazem um “love drive” hahaha e os que casam virgens, pelo menos se conhecem bem, e se amam independente do sexo…
    Já essa juventude, a culpa sempre será dos pais, se são eles os únicos responsáveis pela educação dos filhos, cabe a cada um deles mostrar o lado certo e o errado disso tudo.

    Responder
  • Sites Relacionamentos disse:

    É mesmo! Mas apesar da palavra casamento ter virado motivo de piada e gozação, a maioria das mulheres ainda querem se casar, ou seja, ter seu companheiro.

    Responder
    • Yossugo disse:

      Discordo. Acho que, ultimamente, as mulheres vem sendo iguais ou até pior do que nós, homens… A coisa tá feia para os dois lados. Mas daí a dizer que a MAIORIA das mulhere querem… Bem, andam bem escondidas, estas.

      Responder
      • Letícia disse:

        YOSSUGO….
        Concordo com vc, realmente algumas mulheres não se valorizam… mas estas que são a maioria, não frequentam o mesmo espaço que as outras… elas estão no topo da arvore; Depende de onde você as procura…

        Responder
      • Jay Quaranta, disse:

        É a mais pura verdade cada vez mais as mulheres tem se tornado “fáceis” e isso, para homens como eu, é repugnante pois valorizo demais as mulheres que se valorizam, que se guardam que se cuidam, sou à moda antiga vivendo num mundo cheio de modernidades das quais já sou adaptado.

        Um exemplo, minha namorada terminou comigo por besteira, eu simplesmente esqueci meu celular num bar onde passei com um amigo voltando de uma de nossas saídas, e hoje ela age como uma mulher fácil, porém fica chorando pelos cantos, prq descobriu que nenhum homem a valorizava como eu a valorizo. É mulheres, cuidado como agem pois nem todo homem gosta de mulher “dada”, essas são apenas brinquedos pra gente e descartáveis.

        Responder
    • Mercenário disse:

      As mulheres querem casar porque na hora do divórcio elas poderem por a mão no nosso dinheiro…
      E viva o Feminismo…

      Responder

Deixe seu comentário