Insônia: o que fazer com ela?

Saúde

A insônia é dificuldade em dormir, o sono inadequado, ou ainda de baixa qualidade. Os causadores mais comuns dessa anomalia do sono são o estresse, a ansiedade, a depressão e fatores ambientais, como o barulho e a luminosidade. Além disso, hábitos inadequados como comer antes de dormir, inatividade física e irregularidade de horários também levam ao aparecimento da insônia, juntamente com o uso de alguns tipos de medicamentos (para pressão arterial, antidepressivos, antialérgicos, emagrecedores etc.) e outras substâncias (cafeína, álcool e nicotina).

Cumulativamente, a insônia pode causar grandes males à sua saúde, incluindo mal funcionamento do sistema imunológico, doenças mentais e doenças crônicas tais como a hipertensão arterial e diabetes. Mesmo assim, antes de se entupir de remédios para tratar a insônia, seria interessante tentar medidas profiláticas, ou seja, para tratar a causa. A primeira indicação para combater este mal é, obviamente, restringir os motivos causadores, de acordo com as seguintes dicas:

– Cortar as substâncias causadoras da insônia e observar o efeito colateral de certos medicamentos que seu médico indicar. A cafeína está presente no café, nos chás escuros, nos refrigerantes de cola e chocolates. O consumo de bebidas alcoólicas e cigarros também influencia no sono.

– O exercício físico regular ajuda a manter o bom funcionamento do corpo e, entre vários outros benefícios que bem conhecemos, ajuda no relaxamento e, portanto, no combate à insônia. Entretanto, é importante saber que a prática destes exercícios à noite pode causar o efeito contrário, inibindo o sono.

– Cada organismo tem uma resposta diferente, mas não custa tentar a ingestão, antes de dormir, de leite morno e de chás claros, como os de camomila, erva doce e erva-cidreira. Outras pessoas respondem bem a um banho morno, um bom livro ou relações íntimas antes de dormir.

Se tudo isso não der certo, fique atento aos fatores externos, pois o desconforto pode causar insônia:

– Vá dormir com sono. Ficar na cama acordado pode aumentar a sua ansiedade por dormir e sua irritação e, portanto, a própria insônia. Antes de ficar na cama esperando o sono chegar, faça alguma atividade relaxante e só vá dormir quando perceber que já está com bastante sono.

– Aconchego. É importante que o seu travesseiro seja da altura do pescoço e que seu colchão não seja nem muito duro, nem muito macio. Existem cobertores macios e edredons que são uma verdadeira terapia…

– Climatização. O desconforto térmico também atrapalha para uma boa noite de sono. Para quem busca uma boa qualidade de sono, vale a pena investir em ventiladores e climatizadores de ar. Outro grande aliado é o umidificador de ar para quem sofre com a baixa umidade.

– Luminosidade. Por incrível que pareça, para algumas pessoas, pouca diferença de luminosidade pode afetar a qualidade de sono. O interessante, nesse caso, é investir em cortinas para diminuir a claridade durante a noite.

– Barulho. Se sua vizinhança é barulhenta, vale a pena considerar uma mudança. Há a opção de protetores auriculares, mas talvez eles tragam outro incômodo que é, simplesmente, ter algo dentro dos ouvidos.

– Ter que dividir o quarto ou a cama com alguém que ronca ou rola bastante antes de pegar no sono é uma causa comum de insônia. A dica é você ir para outro ambiente enquanto os dois pegam no sono. Vá com o seu travesseiro e uma cobertinha gostosa para o sofá da sala e, quando você estiver morrendo de sono, volte para o quarto. Mas se você insistir em tentar dormir em uma situação estressante, corre o risco de perder o sono de uma vez por todas.

Por fim, verifique se os fatores de estresse não estão morando em você mesmo:

– O estresse é o vilão dos nossos tempos: em um mundo de pura correria e competição, fica difícil não ceder a ele. Cada um deve seguir o seu caminho para combatê-lo. Técnicas de relaxamento, terapia psicológica ou psiquiátrica, música, leitura, yoga, espiritualização. Há várias opções disponíveis para o gosto de cada um. Uma técnica comum é o controle da respiração, que pode ser aprendido até mesmo em uma aula de canto. Seja qual for a sua predisposição, fazer algo que goste e ter um hobby também ajuda a relaxar.

– Dia agitado. É comum as pessoas irem do caminho do trabalho para casa remoendo os acontecimentos estressantes do dia. Você faz um bem para si e para as pessoas à sua volta se quebrar esse ciclo vicioso. Quando você puser o pé para fora do ambiente de trabalho, se esforce para se distrair e ficar bem até chegar em casa. Uma dica é fazer uma coletânea de músicas que agradam, acalmam ou animam para por no seu music player. Chegando em casa de bom humor e deixando os assuntos de trabalho para o dia seguinte, fica mais fácil pegar no sono.

– Mágoa e Angústia. A receita é procurar viver a vida focando apenas o momento presente. O perdão e a confiança são os antídotos para esses males, mas sua aquisição é fruto de muito esforço pessoal. De qualquer forma, pensar na própria saúde já ajuda e não querer alimentar sentimentos que contaminam o cérebro, podendo causar depressões e outros tipos de desdobramentos prejudiciais.

Por Érica Marina
Redação Dona Giraffa

Confira também

# Tireóide – Tire suas dúvidas
# TPM: O que é? Como lidar?
# Os riscos de um beijo na boca
# Dicas para deixar as unhas perfeitas
# Mulheres se queixam de falta da libido
# Meu cabelo esta caindo o que devo fazer?

Publicidade

1 comentário

  • Lady Xagas disse:

    tenho insonia mode on a 200km/h e aprendi q o melhor é criar uma rotina. de preferencia cansativa. levantar as 5 e ir malhar, volta,come, sai pra trampar/estudar, enfim.. qndo foi 20 hs ñ tem corpo q aguente.

    Responder

Deixe seu comentário