Será possível encontrar a fórmula do amor?

Relacionamento

Uma das premissas mais conhecidas é a de que “tudo demais acaba atrapalhando”, pois assim também é no namoro e até mesmo no casamento! No começo toda situação é novidade, um emprego novo, escola nova, ano novo e namorado novo, o”novo” faz toda a diferença, porém depois de ofuscado o brilho da novidade a paciência acaba para pequenos erros e é geralmente nesse ponto onde as brigas começam e seguem pelos anos afora ou terminam com um casal que tinha tudo para ser feliz.

Mas como manter um casal feliz, sem que um dos dois caia na monotonia e no tédio? Bem, a boa notícia é que se vocês formarem um casal com uma sintonia perfeita, vocês nunca vão precisar discutir e o tédio passará longe. Agora, a má notícia é que esse tipo de casal não existe…

Sabe aqueles dois você conhece que estão sempre sorrindo? Ou mesmo aquele par de velhinhos com um semblante calmo que vão tropeçando juntinhos pela cidade afora? Pode ter certeza que eles já discutiram (e muito) por coisas como: “que programa assistir num domingo à tarde”, “se a cor das paredes deveria ser amarela ou azul piscina” e essas pequenas discussões foram mais importantes que os sábados ensolarados na praia, ou os feriados vendo as estrelas pois nas brigas eles aprenderam como lidar um com o outro e como ceder e o que deixa mágoas ou deixa feliz nas ações, e ações vão muito além de palavras.

É necessário dar espaço: Lembra do casal que vive sorrindo que citei? É bem provável que eles passem tanto tempo afastados que no momento que estão juntos é como se nada mais no mundo fosse importante do que viver aquele momento. Então a dica é fugir um final de semana, ou ter um dia só para você, saia com suas amigas, mande ele jogar poker e se esqueça que ele existe!

Não estou falando sobre traições, mas sim viver e aproveitar a sua pessoa, ficar na sua própria companhia um pouco, se estiver casada, tire um ou dois dias e peça para ele visitar um amigo e fique em casa, ou vá ao cinema, não importa, faça algo que você quer fazer, e aproveite.

Se estiverem namorando ou noivos e ainda não morarem juntos, tire um fim de semana, e esqueça o ciúmes, pense em você e faça algo que lhe agrada, você verá de um forma ou de outra que o re-encontro será mais doce e que terá algo mais a contar, algo novo (opa, olha a palavra mágica aí) para dividir e para compartilhar o que deixará ambos felizes. É preciso se dedicar sempre: “E como você vai se dedicar e dar espaço ao mesmo tempo? Tá louco Joker?”.

Tirar um tempo para si não muda o fato de que você está comprometida com alguém, viva cada momento, divirta-se quando sair, viva a experiência ao máximo, sempre mantendo o respeito ao seu relacionamento sem deixar de ser livre, porém quando for o momento de dividir com ele as novidades, avalie se o que você conta, por maravilhosa que tenha sido a experiência, não está fazendo mal à ele.

É nessa corda bamba que por alguns anos você aprenderá como agir sem ter que sequer usar as palavras e pouco a pouco aprenderá como e quando ceder ou não e o que fazer para deixar a ambos felizes sem sequer usar as palavras.

Reciprocidade: Uma palavra grande e feia para que você não esqueça. Preste atenção, de nada adianta dar espaço e se dedicar 24 horas e 7 dias por semana se AMBOS não estiverem na mesma intenção! Deixe que ele saiba os lugares que você não gostaria que ele fosse, ou mesmo as pessoas que julga que são más influências para ele (homens sempre têm amigos que são má influência), mas reflita sobre o que ele disser, conversem antes de tomar qualquer atitude e se for necessário, discutam, discutam bastante até chegar a um acordo.

Lembre-se que o objetivo da discussão é chegar em um acordo, e não se opor e exigir que sua opinião seja a correta! Fique sem falar, desligue o telefone, faça aquilo que seu coração mandar sem faltar com o respeito é claro. Tempos depois, sente-se e converse de novo, quantas vezes forem necessárias até que cheguem num consenso, e agindo sempre assim, dando prioridade a uma relação recíproca, não tenha dúvidas de que daqui a longos anos alguém verá dois velhinhos tropeçando pela cidade afora juntinhos e serão vocês dois…

Por fim, saiba que tudo que é demais acaba atrapalhando, até mesmo a apatia, um namoro, um casamento não sobrevive se não houver um pequeno terremoto vez ou outra, não fuja das brigas nem viva nelas, dedique-sem sempre mas exija sempre reciprocidade (é para decorar mesmo), dê bastante espaço, mas saiba que é temporário e que respeito e carinho mesmo de longe é necessário.

Não tento dar a fórmula do “relacionamento perfeito” para ninguém, tanto porque se eu o tivesse eu venderia (ganharia um dinheirão, imagina), só tento mostrar para todas as mulheres uma visão do “território inimigo” e tentar, assim como todos acertar mais que errar, tomara que você esteja se saindo melhor que eu e que a leitura a leve a pensar, um relacionamento pode dar certo sempre, só é preciso agitar um pouquinho as coisas e causar vez ou outra aquele pequeno terremoto…

“Para fazer feliz à um homem é necessário amá-lo pouco e compreendê-lo muito. Para fazer feliz à uma mulher é necessário amá-la muito e nunca, jamais tentar compreendê-la!”

Por Cássio Murilo (Joker)
Redação Dona Giraffa

Confira também

# Porque homens e mulheres traem?
# Lidando com um namorado ciumento
# Ciúmes, amor ou sentimento de posse?
# Como driblar mentalmente o próprio ciúme
# Como ser romântico: Um guia simples e eficaz
# Um breve manual de sobrevivência do século XXI

Publicidade

3 comentários

  • Murillo Goyata disse:

    Muito bom seu texto cara, gostei! Parabéns!

    Responder
  • Joker disse:

    Que bom que gostou, estou tentando fazer textos um pouco mais curtos…rs
    “ainda encontro a fórmula do amor”.

    Responder
  • isma. disse:

    Acredito que a fórmula do amor é muito simples apenas amar, amar e nunca explicar, gostei.

    Responder

Deixe seu comentário