Conto de uma farsa

Comportamento

O sonho dela era posar nua. Ela sabia que aquelas mulheres todas de revista masculina não eram assim tão bonitas pessoalmente. E pensava ela: se elas ficam assim, imagine eu com esses recursos! Gostava de ser o centro das atenções, se divertia ao aparecer. Posar nua era a cara dela. Até que ela teve a brilhante ideia de participar de um reallity show.

Foi muito fácil conseguir entrar no programa: ela era escultural, bastante extrovertida, super descontraída e sem nada na cabeça. Perfil ideal. Entrou, mas saiu logo do programa pela falta de simpatia. De lá para os ensaios fotográficos foi um piscar de olhos. Finalmente! Além do dinheiro envolvido, chegaria ao potencial máximo de sua extravagância, tão ao seu gosto.

Entregou-se. Aceitou todas as poses. Divertiu-se. Esperou ansiosa pelo resultado. “Vou ficar maravilhosa!”. A equipe do retoque digital fez o seu trabalho, que ela recebeu ansiosa. Bacana. Mas…

De repente ela descobriu que a beleza ideal é uma só. E ela simplesmente ficou igual a todas as outras. “Tiraram até minha pinta”. Ela sabia, sim, que nenhuma daquelas belezas existia. O retoque e os recursos digitais faziam qualquer um ficar com a pele de neném. Observara algumas vezes que referências de beleza em grandes emissoras de TV não pareciam tão atraentes quando se mostravam em canais com menos recursos.

Tudo isso ela sabia. Mas ela também sabia que era mais. Era acima da média. E retocada ficou tão bonita quanto todas as outras que pessoalmente eram uma trombada. Murchou. E passou a admirar a sua única bolinha de celulite que insistia em não sumir após anos de academia.

Por Érica Marina
Redação Dona Giraffa

Confira também

# Será que ele está a fim?
# Namoro à distância, pode dar certo?
# Ciúmes, amor ou sentimento de posse?
# Sexo antes do casamento: origem do tabu
# Postura perante a traição na relação amorosa
# A realidade sobre os homens, mulheres e relacionamentos

Publicidade

Deixe seu comentário