Verdade ou mito: Infecção urinária pode ser transmitida por relação sexual?

A infecção urinária pode acometer qualquer parte do sistema urinário, desde a uretra até os rins, sendo esse último caso considerado mais grave e podendo resultar em insuficiência renal quando não tratado.

Doença

Foto: © Can Stock Photo

Ainda assim, essa infecção é comum e pode vir a ocorrer tanto nos homens quanto nas mulheres.

E se você já sofreu com essa doença alguma vez talvez tenha se questionado o que levou ao seu desenvolvimento e inclusive levantou essa pergunta: Será que infecção urinária se transmite por relações sexuais?

A verdade é que existem várias causas para esse tipo de infecção e nesse artigo você irá descobrir se as relações sexuais com alguém que esteja doente podem resultar em contágio:

Sintomas da infecção urinária

Os sintomas mais comuns de uma pessoa que apresenta infecção urinária são:

• Ardência – normalmente forte – ao fazer xixi;

• Vontade frequente de ir ao banheiro – sensação de que está com “mijadeira”;

• Urina escura;

• Urina com presença de sangue, normalmente de coloração avermelhada ou alaranjada;

• Urina com cheiro forte;

• Dor na região pélvica.

O que causa a infecção urinária?

Basicamente o agente causador de uma infecção urinária é uma bactéria. Nosso corpo tende a eliminar as bactérias que entram em contato conosco através do xixi.

Algumas vezes uma baixa de imunidade ou falha ao expelir organismos estranhos do corpo pode fazer com que a bactéria se desenvolva dentro do trato urinário, resultando assim na infecção.

Fatores de risco para contrair a infecção

Existem alguns fatores que são considerados de risco, aumentando as chances de que a pessoa venha a desenvolver a infecção urinária, são eles:

• Uso de cateter para urinar;

• Baixa no sistema imunológico;

• Pedra nos rins;

• Aumento da próstata;

• Menopausa, já que a baixa na quantidade de estrogênio causa mudanças no trato urinário deixando a região mais vulnerável as bactérias;

• Uso de espermicida como contraceptivo, pois altera a flora vaginal;

• Obesidade;

• Segurar o xixi;

• Diabetes;

• Prisão de ventre;

• Camisinhas com espermicida na região externa.

Como a infecção urinária é tratada

O tratamento da infecção urinária pode variar, dependendo da gravidade da doença e da região atingida.

Normalmente envolve o uso de antibióticos para combater as bactérias e analgésicos para aliviar a dor.

Antibiótico

Foto: © Can Stock Photo

É interessante também que até melhorar da infecção a pessoa evite café, bebidas alcoólicas ou qualquer outro líquido que seja cítrico ou que contenha cafeína, pois irritam a bexiga.

Além disso, por mais que haja desconforto ao urinar, deve-se beber muita água. Quanto mais xixi você fizer maiores as chances de que a bactéria seja eliminada logo.

Após o início do tratamento, os sintomas tendem a desaparecer dentro de alguns dias, ainda assim é necessário seguir a risca o tempo determinado pelo médico para o uso dos antibióticos.

Quando não tratada a doença pode causar complicações, algumas delas consideradas graves.

Quais são as complicações da infecção urinária?

Uma infecção urinária não tratada pode causar complicações mais graves, como:

• Danos permanentes aos rins – insuficiência renal;

• Risco de sepse, ou seja das bactérias se espalharem pelo corpo através de sangue e causarem uma infecção generalizada que pode levar a morte. Crianças, idosos e aqueles que o corpo não consegue lutar contra infecções são considerados grupos de risco;

• Infecções frequentes, principalmente no caso das mulheres;

• Risco de o bebê nascer prematuro ou abaixo do peso no caso de mulheres grávidas.

Afinal, a infecção pode ser transmitida por relação sexual?

O grande questionamento é se afinal a infecção urinária pode ser transmitida através de relações sexuais.

Como você leu anteriormente, o uso de preservativos com espermicida aumenta o risco da mulher – quando o espermicida fica por fora da camisinha – desenvolver a doença, mas isso não significa que ela foi contagiada pelo parceiro.

Relação sexual

Foto: © Can Stock Photo

O fato é que, ter relações sem o uso de preservativo pode sim transmitir a infecção urinária para o (a) parceiro (a). É raro de acontecer e irá depender de como está o sistema imunológico da outra pessoa.

Afinal, vale comentar que a infecção urinária não se trata de uma doença sexualmente transmissível, mas o ato sexual pode facilitar a migração das bactérias.

Ainda assim, se você ou o parceiro apresenta infecção urinária isso não significa que o outro necessariamente virá a desenvolver a doença. Pode haver contato com a bactéria e o sistema imunológico agir imediatamente impedindo que se prolifere e cause a infecção.

Nesse caso, mais vale prevenir do que remediar, então se você ou seu parceiro estão com uma infecção no trato urinário é importante que usem camisinha durante o ato sexual mesmo após terem iniciado o tratamento para a doença.

Prevenindo a infecção urinária

Algumas medidas podem ajudar a prevenir o aparecimento da infecção urinária. Então não deixe de incluí-las em seu dia-a-dia, afinal estamos constantemente expostos a bactérias e qualquer baixa do sistema imunológico pode resultar nesse tipo de infecção.

• Mantenha-se hidratado, ou seja, beba bastante água ao longo do dia;

• Limpe-se após urinar para evitar acumulo de bactérias no local;

Saiba como prevenir a infecção urinária

Foto: © Can Stock Photo

• Prefira os absorventes externos aos internos;

• Troque de absorvente sempre que for ao banheiro;

• Não utilize qualquer produto que altere o ph da região vaginal. Nada de perfumes ou sprays. Apenas sabonete intimo para limpeza da região;

• Use calcinha e meia-calça de algodão e procure trocá-las ao menos uma vez por dia. Ou seja, o ideal é colocar a meia-calça para lavar após o uso;

• Evite calças muito justas e apertadas.

Por Vivian Fiorio / Edição: Dona Giraffa

 • Coceira na vagina: possíveis causas e como tratar o problema

Seja o primeiro a comentar em Verdade ou mito: Infecção urinária pode ser transmitida por relação sexual?

Deixe seu comentário

Publicidade
Curta nossa fan page no Facebook
Publicidade
Publicidade

Tão bom morrer de amor e continuar vivendo. Mario Quintana