Tive relações sexuais sem proteção, posso estar grávida?

Uma dúvida cruel que qualquer mulher na fase adulta já deve ter passado na vida é com relação a gravidez. No caso das que não querem filhos no momento, a ideia de estar grávida pode causar pânico, acabar com as noites de sono e aumentar muito os níveis de estresse. Aquele pensamento de “como contar para a minha família?” deixa qualquer menina com medo devido ao preconceito social relacionado a gravidez na juventude.

Sexo sem proteção

Foto: © Can Stock Photo

Se você fez sexo sem proteção e o seu parceiro ejaculou dentro, há sim muitos riscos de gravidez. No entanto, tudo vai depender do momento da relação, se você estava no período fértil ou não e também da quantidade de vezes em que houve relação sem proteção. Se você não toma pílula anticoncepcional e não utiliza nenhum método contraceptivo, as chances são maiores.

Mesmo para quem aplica a técnica docoito interrompido, quando o homem retira o pênis na hora de ejacular, há riscos de gravidez. Essa técnica é menos eficiente do que muitas pessoas imaginam, pois o homem libera sêmen durante a relação, e não apenas na hora da ejaculação. Apesar de ser em menor quantidade, há o risco de ocorrer a fecundação. (O líquido lubrificante liberado antes da ejaculação pode engravidar?)

Aqui você irá entender um pouco mais sobre as possibilidades de gravidez. No entanto, só um exame de sangue poderá dar a resposta final para o seu caso. Analise também os sintomas e certifique-se que você não está sentindo nada psicológico, como atraso menstrual gerado por estresse e preocupação. Veja abaixo mais informações sobre a gravidez e período fértil:

Período fértil

Calcular o período fértil é uma das maneiras de ficar atenta nos dias do mês em que a gravidez é mais fácil de ocorrer. O período fértil ocorre no 14° dia após o 1° dia de menstruação. Quem tem o ciclo regular pode calcular com precisão maior, no entanto, os casos de menstruação que sempre atrasam podem atrapalhar na contagem certa.

Durante o período fértil, é possível observar um corrimento branco, semelhante a clara de ovo. Esse muco ajuda a entregar que a mulher está ovulando. Aproximadamente 20% das mulheres também sentem cólicas leves e dores abdominais por algumas horas durante os dias de ovulação.

O óvulo liberado tem um tempo de vida curto e só pode ser fecundado durante um dia do período fértil. No entanto, o espermatozoide pode permanecer vivo no organismo por até 5 dias, o que faz com que um período de seis dias seja considerado o tempo em que a mulher está pronta para a fecundação.

Essa capacidade do espermatozoide de sobreviver no organismo feminino faz com que algumas mulheres consigam engravidar até mesmo fora do período fértil. Embora as chances sejam menores, esse risco não pode ser ignorado. Além disso, picos de adrenalina durante a relação podem provocar uma ovulação fora de época, o que representa outro risco de gravidez fora do período.

Principais sinais de gravidez

Embora os sintomas não sejam capazes de dizer com precisão se há gravidez ou não, podem ajudar a mulher a ter uma noção maior das possibilidades. No entanto, alguns sintomas são semelhantes ao momento pré-menstrual, e outros podem ser gerados por estresse, problemas hormonais e até mesmo por gravidez psicológica.

• Sangramento leve e amarronzado
• Alterações de humor
• Atraso menstrual
• Náuseas
• Escurecimento dos mamilos
• Vontade de fazer xixi com mais frequência
• Aumento do apetite

Possível gravidez

Foto: © Can Stock Photo

É preciso cuidar para não confundir alguns sintomas com menstruação. O sangue que desce quando o embrião é implantado na parede do útero é em pouca quantidade e pode vir acompanhado com cólicas leves. Se você tiver um sangramento leve, é bem provável que não seja menstruação. Outros sintomas como alterações de humor, por exemplo, também podem ser confundidos com o início do ciclo menstrual.

Leia também:

Primeiros sintomas de gravidez: Conheça 18 sinais que você pode estar grávida
O que é gravidez psicológica: conheça os principais sintomas

O que fazer?

Desejando ou não ter um bebê, a possibilidade de estar grávida não é algo que uma mulher possa ignorar. Se você teve relações sem nenhuma proteção e se as relações aconteceram mais de uma vez, as chances de estar grávida são maiores, embora não seja possível afirmar com certeza apenas pelos sintomas.

• Analise os principais sintomas e veja se você apresenta pelo menos três itens da lista.

• Compre um teste de farmácia para ter uma ideia da possibilidade.

• Se o teste der positivo, faça um exame de sangue Beta HCG para confirmar.

• Se o teste der negativo e a menstruação não vir, procure um ginecologista e faça o exame de sangue.

• Se você não deseja ter filhos, procure um ginecologista e comece a tomar um anticoncepcional compatível com o seu organismo.

O melhor de tudo diante de uma possibilidade de gravidez é fazer o teste o mais rápido possível e não ficar se torturando com a dúvida. O ideal é fazer o teste de farmácia duas semanas após a ovulação, se tiver passado mais tempo que isso, faça o teste que dificilmente dará algum erro.

Menstruação Atrasada

Foto: © Can Stock Photo

No entanto, apenas o exame de sangue apresenta 100% de precisão e, por isso, vale a pena fazer se você continuar na dúvida após o teste de farmácia. Há muitos casos que a preocupação com uma possível gravidez é responsável pelos sintomas, o que faz com que a menstruação desça assim que a mulher descobrir que não está grávida e relaxar.

Os hormônios femininos são muito sensíveis ao estado psicológico da mulher. É possível que a menstruação não venha por meses devido a estresse ou não venha em um mês mesmo tomando anticoncepcional. Outros casos como os escapes, que ocorrem quando um sangramento acontece fora do ciclo, também podem ser gerados por instabilidade emocional.

Por Ana Paula Bretschneider / Edição: Dona Giraffa

• Meu namorado ejaculou na minha perna, posso estar grávida?

Loading...
Seja o primeiro a comentar em Tive relações sexuais sem proteção, posso estar grávida?

Deixe seu comentário

Publicidade
Curta nossa fan page no Facebook
Publicidade
Publicidade

Tão bom morrer de amor e continuar vivendo. Mario Quintana