Crise: dez ideias que prometem tirar você do aperto financeiro

A crise bateu na porta de milhares de famílias brasileiras e mostrou que pode ter vindo para ficar por um longo período. Se você possui uma renda média, provavelmente conseguia viver bem com um conforto mínimo e sem precisar fazer grandes economias para não gastar mais do que ganha durante o mês.

Gasto mensal

Foto: © Can Stock Photo

Em tempos de crise, juntar dinheiro e economizar pode se tornar cada vez mais difícil, principalmente para quem insiste em sustentar um padrão de vida alto mesmo com o aumento dos preços e das despesas.

Se você está sentindo a crise na pele, saiba que a primeira coisa a fazer para conseguir que o dinheiro renda novamente é abdicar de alguns pequenos luxos na rotina. Com alguns ajustes e uma boa administração das finanças pessoais, é possível reduzir os gastos de maneira simples e eficaz.

Porém, tenha em mente que qualquer esforço financeiro envolve também sacrifícios. Você terá que se adaptar a novas condições de vida que exigem limites no uso do dinheiro e o fim de excessos e desperdícios. Veja abaixo dez ideias que prometem reorganizar a sua vida e acabar com as dificuldades financeiras:

1. Reduza contas mensais

Você provavelmente tem uma lista de contas mensais que envolvem serviços diversos. O aluguel da casa, a luz, a água, a internet, a TV por assinatura… Faça uma lista desses serviços e veja como é possível economizar cortando alguns deles ou reduzindo as mensalidades para aliviar o peso das despesas.

Check list

Foto: © Can Stock Photo

Talvez você não precise de uma TV por satélite ou possa se contentar substituindo a assinatura por uma conta no Netflix, por exemplo. Reduza a velocidade da sua internet, troque o seu plano de celular por um pré-pago e veja outras opções que possam reduzir os gastos fixos no mês.

2. Use menos o carro

Se você está acostumado a pegar o carro para ir ao mercado da esquina é melhor repensar os seus hábitos. Não há necessidade de gastar gasolina com distâncias pequenas que podem ser feitas a pé ou de bicicleta. Além de economizar, você ainda poderá aproveitar estes momentos para fazer um pouco de atividade física.

3. Limite despesas de passeios

Aquela ida semanal ao cinema, os jantares em restaurantes de sushi, as madrugadas no bar com os amigos e outros passeios devem ser repensados. Claro que você não deve recusar todos os convites e perder as amizades, mas precisa colocar estes gastos no papel para reduzir de forma inteligente.

Casal economizando

Foto: © Can Stock Photo

Sugira algum programa mais barato aos amigos ou namorado (a), como assistir um filme em casa ao invés de ir ao cinema. Prefira comprar bebidas no supermercado a passar horas na mesa do bar, pois há uma diferença considerável nos preços. Para que fique mais claro, comece a anotar esses gastos semanais e veja o quanto você poderá economizar.

4. Compre só o essencial

Você já tem cinco botas no armário, provavelmente não precisa de mais uma. É comum sentir aquela vontade de renovar o guarda-roupa toda a semana, principalmente após uma visita sem compromisso a um shopping center.

Veja o que você realmente está precisando e o que você deve evitar comprar. Se perceber que não precisa de roupas ou sapatos, fuja dessas despesas até que seja necessário. Para não sentir vontade de comprar, evite entrar em lojas, mesmo que seja só para dar uma olhadinha.

5. Saia de casa sem dinheiro

Uma maneira radical de evitar gastos é sair de casa de mãos vazias ou carregando o mínimo para pagar o transporte, caso não tenha carro. Não leve nenhum cartão para que não tenha como sacar dinheiro pelo caminho.

Mulher quebrando cofre de porco

Foto: © Can Stock Photo

Desta forma, você poderá ir e vir sem se preocupar com a tentação de acabar comprando coisas desnecessárias. Mesmo assim, procure evitar olhar lojas com artigos que você tem interesse, pois a vontade de comprar pode fazer você voltar ao local com dinheiro da próxima vez.

6. Nada de parcelas

Quanto menos dívidas você tiver, mais dinheiro poderá guardar. Uma boa maneira de evitar as dívidas é acabar com as compras parceladas. Se você está pensando em adquirir algo mais caro, guarde o dinheiro necessário e só compre quando tiver condições de pagar à vista.

Leia também:

Juro do cartão chega a 439% e o do cheque é o maior em quase 22 anos
Saiba como calcular a taxa de juros ‘escondida’ no valor do IPVA ou do IPTU

Além de evitar as dívidas, você ainda poderá se sentir mais motivada a economizar dinheiro se tiver um objetivo em mente. Porém, antes de tomar a decisão de comprar, faça uma reflexão se o produto é realmente necessário e importante para o seu dia a dia ou se é algo que você deixará de lado depois de comprar.

7. Água, luz e gás

As despesas básicas como água, luz e gás não podem ser canceladas por serem essenciais na rotina. Porém, é possível reduzir os gastos com esses serviços se você for capaz de economizar em casa. Não deixe nenhuma luz ligada sem necessidade, tente usar menos o ar-condicionado e tire aparelhos em desuso da tomada.

Gasto com energia elétrica

Foto: © Can Stock Photo

Você também pode reduzir o tempo embaixo do chuveiro, desligar a torneira enquanto escova os dentes e verificar se nenhuma torneira ficou pingando após o uso. Às vezes os desperdícios acabam custando muito caro para o bolso e para o meio-ambiente.

8. Reaproveite tudo

Tente jogar o mínimo de coisas fora, principalmente comida. Se sobrar do almoço, congele o alimento e guarde para a janta. Faça o mesmo com os ingredientes que forem utilizados pela metade e podem ser reaproveitados na próxima vez que cozinhar.

No caso de objetos, pense bem antes de jogar algo fora. Um armário velho pode ser restaurado e se tornar novo em poucos toques. Consertar um eletrodoméstico também pode sair mais barato do que comprar um novo.

9. Faça opções mais baratas

Para economizar, você terá que adotar um novo estilo de compras. Em uma ida ao supermercado, procure por marcas mais baratas do que está acostumada a comprar.

Supermercado

Foto: © Can Stock Photo

Antes de comprar algo novo, visite uma loja de usados: é possível encontrar produtos tão bons quanto os novos por preços bem mais em conta.

10. Tenha metas de economia

O quanto você pretende economizar em um mês? R$ 500,00? R$1 mil? R$ 5 mil? Faça uma meta e se controle para cumprir no fim do mês. Controle o quanto você usa de dinheiro, onde pode economizar e quais são os gastos vitais. (Tesouro, CDB e fundos são opções para investir na crise; evite poupança)

Se não conseguir economizar o que deseja em um mês, você poderá rever os valores e descobrir por que não deu certo para adotar uma nova estratégia.

Por Ana Paula Bretschneider / Edição: Dona Giraffa

• 21 dicas de economia doméstica

Loading...
1 Comentário em Crise: dez ideias que prometem tirar você do aperto financeiro
  • Alice disse:

    Boa tarde

    Gostei muito do seu comentário no seu conteúdo.

    Abraços!

    shameonyoublogueira.com da Intelimax

  • Deixe seu comentário

    Publicidade
    Curta nossa fan page no Facebook
    Publicidade
    Publicidade

    Não espere o futuro mudar tua vida, porque o futuro é a consequência do presente... Racionais Mc's