Reeducação alimentar para emagrecer

Não é difícil encontrar uma mulher que esteja de dieta ou que, pelo menos, já tenha tentado alguma. De cardápios sugeridos por profissionais, até as chamadas dietas da moda, sempre tem alguém em busca de soluções para perder peso.

A verdade é que as chamadas dietas da moda, que são aquelas geralmente seguidas por celebridades, podem sim ser eficientes no que se refere à perda de peso. Entretanto, como essas dietas costumam ser altamente restritivas, dificilmente alguém consegue segui-las por muito tempo, o que leva ao ganho do peso perdido em pouco tempo.

Dieta de emergência

Foto: © Depositphotos

Perder peso de forma definitiva envolve uma série de fatores, que inclui, principalmente, uma mudança no estilo de vida. Mas, antes de mudar, é preciso ver as coisas de uma forma realista, ninguém acorda e decide mudar, as coisas são gradativas, somente assim se consegue mudar hábitos, aos poucos.

A importância da mudança de hábitos para emagrecer

Se você passou a vida toda bebendo refrigerante e comendo alimentos altamente calóricos todos os dias, não dá para se iludir achando que conseguirá mudar do dia para a noite e passar a consumir apenas sucos e alimentos leves para o resto da vida.

Para mudar um hábito que se tem há muito tempo, é importante ter força de vontade e paciência, para ir mudando aos poucos. Assim, o seu organismo vai se acostumando com o novo estilo de vida e quando você perceber estará se alimentando de uma forma muito melhor e mais saudável.

O que é a reeducação alimentar?

A reeducação alimentar nada mais é do que reaprender a comer de uma forma saudável. Assim como uma criança que se comporta mal na escola precisa reaprender certas lições, as pessoas que se alimentam mal precisam aprender novamente a forma correta de se alimentar.

A reeducação alimentar se difere das dietas famosas porque nela nada é proibido. Se você ama chocolate e faz questão de comer todos os dias, poderá substituir a versão ao leite, que tem mais gordura, pelo meio amargo, por exemplo, e comer um pedaço pequeno todos os dias.

Perder barriga

Para emagrecer de forma saudável deve-se ter uma boa alimentação e praticar atividade física regularmente, sendo considerado uma perda de peso saudável de até 4 Kg mês. (Foto: Shutterstock)

Os segredos da reeducação alimentar são o bom senso e a moderação. Dessa forma, com mudanças graduais, a perda de peso acaba se tornando uma consequência natural. Claro que o tempo para emagrecer é um pouco maior do que nas dietas restritivas, porém, o fato de ser algo mais fácil de manter por toda a vida, as chances de você engordar novamente diminuem muito, e isso compensa qualquer coisa.

Com a reeducação alimentar não há sofrimento e estresse por ter vontade de comer algo e não poder. Basta ter consciência das escolhas que você faz, fazer trocas inteligentes e, assim, ter muito mais saúde e qualidade de vida.

A importância de comer de 3 em 3 horas

Muitas pessoas não entendem o motivo de estarem acima do peso porque alegam fazer apenas 3 refeições por dia (café da manhã, almoço e jantar). Talvez o erro seja exatamente esse. Ao fazer apenas 3 refeições, você acaba passando muito tempo sem comer, o que faz com que a fome seja maior e você coma muito mais do que realmente precisava.

Ao distribuir melhor as refeições, comendo de 3 em 3 horas, você passa a fazer refeições menores e não sente fome, o que reduz o risco de ter momentos de compulsão alimentar.

Fruta

Pense nas suas escolhas antes de se servir, coma devagar e mastigue bem os alimentos, evite frituras, alimentos gordurosos e doces. (Foto: Shutterstock)

Cada um deve adaptar o número de refeições à sua rotina. Por exemplo: Uma pessoa que acorda as 6 da manhã pode fazer da seguinte forma:

• 6 da manhã: Café
• 9 da manhã: Lanche
• Meio dia: Almoço
• 3 da tarde: Café
• 6 da tarde: Lanche
• 9 da noite: Jantar

Para quem estava acostumado a fazer apenas 2 ou 3 refeições diárias, fazer 6 pode parecer um exagero. Mas basta saber escolher alimentos saudáveis e comer com moderação. Assim, 3 horas se tornam o tempo exato entre estar satisfeito e sentir fome para partir para a próxima refeição.

Reeducação alimentar (Cardápio)

Café da manhã: 1 xícara de café com leite desnatado + 1 fatia de pão integral + 1 ovo mexido ou 1 copo de suco de fruta + 2 torradas integrais com queijo branco e geleia 100% de fruta.

• Lanche da manhã: 1 fruta ou 1 barra de cereal.

Almoço: Legumes cozidos + Massa integral como molho de tomate e almôndegas de carne ou salada crua + purê de abóbora + filé de peixe assado.

Lanche da tarde: 1 fruta ou Gelatina

Jantar: Salada crua e panqueca ou Sopa de legumes com músculo

A exclusão de grupos alimentares

Glúten e Lactose

Recentemente temos visto muitas pessoas excluindo de sua dieta alimentos que contenham glúten e lactose. Os celíacos (pessoas alérgicas ao glúten) e os intolerantes e lactose, seguem este tipo de dieta por não terem outra escolha, já que são alimentos que fazem mal para o organismo deles. Entretanto, grande parte das pessoas que está excluindo esses grupos alimentares o faz por acreditar que isso irá ajudar na redução de peso.

Para começar, vamos definir o glúten e a lactose:

Glúten: É a proteína encontrada em diversos cereais, como: trigo, centeio, cevada e aveia. Ele é o responsável por dar elasticidade para as massas, como a do pão, por exemplo, e torná-lo macio. Já foi comprovado que o glúten não causa nenhum mal à saúde (a não ser no caso dos celíacos, claro).

Lactose: É o açúcar natural do leite e de seus derivados. Existem pessoas que são intolerantes à lactose e realmente se sentem mal ao ingerir qualquer alimento que a contenha. Entretanto, em se tratando de dietas que excluem este açúcar, é importante que se saiba que o corpo humano precisa dele para absorver o cálcio, que é tão importante para os ossos.

Concluindo, em se tratando de glúten e lactose, o ideal é excluí-los da dieta apenas se essas substâncias te causarem algum dano. A moda das dietas sem eles não traz benefícios para a saúde e pode ser prejudicial. Procure um endocrinologista ou um nutricionista, apenas estes profissionais poderão afirmar se você tem algum tipo de intolerância ou alergia ao glúten e à lactose. (Ajuda para emagrecer: Saiba quais profissionais consultar)

Na reeducação alimentar, nenhum alimento é obrigatoriamente excluído. Você pode perfeitamente comer o seu pãozinho, desde que o faça com moderação. É interessante também substituir as massas de farinha branca pelas integrais, que, mesmo sendo um pouco mais calóricas, têm mais benefícios a oferecer ao seu organismo.

Pão branco

Foto: Pixabay

Outros grupos alimentares

Muitas pessoas, na pressa de emagrecer, acabam excluindo alimentos importantes da dieta. Os campeões de exclusão são o arroz e o feijão. Muitos profissionais da área médica afirmam que este é um grande erro. A brasileiríssima combinação de arroz e feijão oferece uma série de nutrientes que o nosso corpo precisa e eliminá-los pode ser prejudicial.

Outro ponto negativo de retirar o arroz e o feijão da dieta é que, se uma pessoa está acostumada a ingeri-los todos os dias no almoço e no jantar, dificilmente ela irá conseguir manter esta dieta por muito tempo. Ou seja, o excesso de peso pode até ir embora com rapidez, mas, assim que ela voltar para sua “alimentação normal”, ele poderá voltar.

O segredo do emagrecimento é o bom senso

Se você quer perder peso de forma definitiva, não exclua alimentos, saiba fazer trocas inteligentes. Você pode, por exemplo, substituir o arroz tradicional pelo integral, reduzir a quantidade de feijão. Não é necessário fazer cortes radicais para perder peso, basta ter bom senso.

O renomado endocrinologista Alfredo Halpern, criador da famosa Dieta dos Pontos, dizia que não é necessário gastar com alimentos lights e diets para emagrecer. Ao invés de comer um pão francês inteiro, coma metade e retire o miolo, isso é uma forma de “transformá-lo” em um alimento light de maneira simples e econômica.

Emagrecer não precisa ser caro

Muitas pessoas que estão acima do peso se acomodam por acreditarem que se alimentar bem é caro. A verdade é que é possível sim ser saudável gastando pouco, basta saber pesquisar e encontrar preços melhores.

Descubra qual o dia de promoção de hortifruti no supermercado da sua cidade, vá a feira, pesquise sobre alimentos mais baratos que podem substituir outros mais caros. Dessa forma, com empenho e boa vontade, você conseguirá se reeducar, ganhar mais saúde e qualidade de vida, e, consequentemente, perder peso.

Por Heloisa Oliveira / Edição: Dona Giraffa

• Mitos das dietas: conheça sete erros que podem prejudicar a sua saúde

Loading...
1 Comentário em Reeducação alimentar para emagrecer
  • Aline disse:

    Esse ano minha meta é chegar ao meu pesso ideial. Depois de tentar todas as dietas malucas que nunca deram resultado, o mais certo a fazer realmente é o reeducação alimentar. Vou seguir e fé para conseguir!

  • Deixe seu comentário

    Publicidade
    Curta nossa fan page no Facebook
    Publicidade
    Publicidade

    Não espere o futuro mudar tua vida, porque o futuro é a consequência do presente... Racionais Mc's