Anticoncepcional: oito erros irreversíveis no uso da pílula diária

A pílula anticoncepcional é um dos métodos contraceptivos mais populares do mundo. São milhares de mulheres em idade fértil que optam pelo medicamento, que oferece benefícios desde a prevenção de uma gravidez indesejada até a melhora do aspecto da pele e redução dos efeitos da menstruação.

Mulher segurando cartela de anticoncepcional

Foto: Shutterstock

No Brasil, embora o consumo da pílula seja comum, dados mostram que o número de mulheres que não utilizam nenhum método contraceptivo ainda é maior do que as usuárias da pílula, que correspondem a apenas 15,7% da população feminina em idade fértil.

No entanto, os benefícios para a saúde e as facilidades em adquirir o remédio estão fazendo com que o número de usuárias cresça todos os anos. Nos últimos cinco anos, o crescimento no mercado de anticoncepcional foi de 8% e a tendência é de que aumente cada vez mais. (Confira os benefícios da pílula anticoncepcional)

Porém, como qualquer outra medicação, a pílula anticoncepcional precisa de receita e orientação médica. O remédio pode ser muito benéfico para a saúde feminina, mas possui também as suas contraindicações e deve ser consumido com responsabilidade. Confira oito erros no uso da pílula que podem trazer prejuízos inesperados para a saúde:

1. Tomar a pílula sem receita

Um erro que ainda é cometido por muitas meninas jovens, tomar pílula sem receita pode trazer consequências graves para o organismo. Em muitos casos, as meninas possuem receio de pedir ajuda dos pais na hora de marcar uma consulta com o ginecologista e de anunciar que deseja tomar a pílula.

Automedicação

Foto: Shutterstock

Ás vezes, acontece de a usuária passar a ingerir o remédio por recomendação de alguma amiga, optando pela mesma pílula que a amiga utiliza. O organismo da sua amiga não é igual ao seu e, ao fazer isto, você poderá estar consumindo uma dose de hormônio inadequada ao seu corpo. Se tomar a decisão de que quer a pílula, o primeiro passo é conversar com um ginecologista sobre o assunto. (Riscos do uso da medicação sem orientação médica)

2. Ingerir em horários diferentes

Pensar que a história de tomar a pílula sempre no mesmo horário é “bobagem” é outro erro que leva a uma das piores consequências: a redução do efeito do medicamento. A pílula deverá ser ingerida sempre no mesmo horário e com muita rigorosidade, caso contrário, não é possível garantir uma prevenção a gravidez.

Eventualmente, não há problemas se a pílula for consumida algumas horas mais tarde, no entanto, se tomar em horários variados virar rotina, é muito provável que o remédio pare de fazer efeito com o tempo.

3. Esquecer por mais de 12h

Para quem toma a pílula de forma disciplinada, esquecer por menos de 12 horas não costuma cortar o efeito do remédio. No entanto, se o esquecimento passar deste período, há risco de a pílula ter a eficiência reduzida por um tempo, até que você volte a tomar de forma regular por alguns dias.

Tomando anticoncepcional fora do horário

Foto: Shutterstock

Se esquecer por menos de 12 horas, a orientação é tomar a pílula assim que lembrar. Se passar de 12 horas, você poderá tomar dois comprimidos, o esquecido e o próximo quando chegar no horário determinado.

4. Esquecer no fim ou início de cartela

Mais do que qualquer outro momento, o fim de uma cartela e o início da próxima merecem muita atenção. Se o remédio for tomado da maneira correta, não há risco de engravidar durante a menstruação. No entanto, ao esquecer os últimos ou primeiros comprimidos, o efeito da pílula poderá ser amplamente reduzido.

Cartela de anticoncepcional

Foto: Shutterstock

Se esquecer, você poderá até desistir de tomar os últimos comprimidos e esperar a menstruação descer, voltando a tomar no tempo correto. No entanto, não deixe de usar camisinha por pelo menos sete dias após voltar a tomar os comprimidos, pois as chances de engravidar serão maiores.

5. Ignorar os efeitos colaterais

Como qualquer outro remédio, a pílula anticoncepcional também possui efeitos colaterais, como enjoos, dores de cabeça e ganho de peso em alguns casos. Se você ainda é novata com o remédio, fique atenta aos primeiros meses em que esses efeitos podem aparecer.

Efeito da pílula anticoncepcional

Foto: Shutterstock

Às vezes é comum que ocorra algo devido a carga hormonal, no entanto, não deixe de consultar o médico se os efeitos não passarem em pouco tempo. Às vezes, a pílula diagnosticada pode não ser a medicação mais adequada e você deverá receber uma nova receita médica.

6. Sexo sem proteção após um esquecimento

Para evitar a gravidez de forma eficiente, não confie totalmente na pílula e tome o remédio da maneira correta. Ao esquecer um ou mais dias, a mulher deverá usar camisinha por pelo menos sete dias para impedir que ocorra uma gravidez indesejada.

Sexo sem proteção

Foto: Shutterstock

Alguns médicos recomendam ainda um uso mais prolongado, de pelos menos dez dias. Cada organismo funciona de um jeito e, em alguns casos, pode ser necessário um tempo maior até que o organismo volte a reestabelecer a absorção correta da pílula.

7. Não cuidar a validade das cartelas

Outro erro perigoso é comprar anticoncepcional em grandes quantidades e não controlar a data de validade dos medicamentos. É comum que o remédio tenha pelo menos um ano de validade, no entanto, para quem compra várias cartelas, pode acontecer de o remédio sair do prazo antes do uso.

Cuide também com o local em que você guarda as medicações. Se você comprar uma cartela, guardar em uma bolsa, esquecer e reencontrar meses depois, vale a pena conferir se o remédio não saiu do prazo. Tomar pílula vencida pode ser prejudicial para a saúde, além de não produzir o efeito desejado.

8. Abandonar as idas ao ginecologista

Há muitas meninas que acham que não precisam ir mais ao ginecologista depois que recebem a receita de pílula anticoncepcional. Abandonar as idas ao médico irá impedir você de manter um controle sobre a saúde sexual, o que é perigoso e pode trazer consequências desagradáveis com o tempo.

Ginecologista

Foto: Shutterstock

Marque uma consulta de tempos em tempos e verifique se está tudo certo com a sua saúde. Faça o exame preventivo do câncer de colo de útero se tiver mais de um parceiro sexual e procure usar camisinha, principalmente se tiver uma vida sexual ativa. Na hora de proteger o organismo de doenças sexuais, todo o cuidado é pouco.

Por Ana Paula Bretschneider / Edicão: Dona Giraffa

• Sangramento no meio da cartela do anticoncepcional. É normal?

Loading...
Seja o primeiro a comentar em Anticoncepcional: oito erros irreversíveis no uso da pílula diária

Deixe seu comentário

Publicidade
Curta nossa fan page no Facebook
Publicidade
Publicidade

Tão bom morrer de amor e continuar vivendo. Mario Quintana