Conheça os perigos dos medicamentos para emagrecer

A automedicação é um hábito que sempre apresenta riscos para o organismo, desde efeitos colaterais leves a grandes consequências para a saúde. Quando o assunto são remédios para emagrecer, os perigos tornam-se ainda mais evidentes, pois este tipo de medicação não é recomendado para qualquer caso de obesidade.

perigos com a auto medicação

Foto: © Depositphotos

No geral, quem busca por este tipo de tratamento são pessoas que querem uma solução rápida para o excesso de peso, sem tem que passar pelo sofrimento da dieta rigorosa ou da atividade física regular. Entretanto, o consumo de remédios a longo prazo pode causar uma série de deficiências no organismo, desde a perda de músculos a formação de doenças cardíacas e dificuldades respiratórias.

De fato, os remédios podem causar o efeito desejado do emagrecimento rápido, o que ilude o usuário que passa a pensar que a medicação é a solução para o problema, ignorando possíveis sintomas e alterações no organismo devido a ingestão dos remédios. Porém, os resultados dos remédios não são definitivos e, ao parar de consumir, é possível que o organismo volte a engordar rapidamente. (Veja como perder e tonificar a barriga em até oito semanas)

No geral, qualquer produto ou medicação que ofereça resultados rápidos e sem esforços para a obesidade pode apresentar diversos ricos para a saúde. O acúmulo de gordura no organismo é um problema que precisa ser resolvido de forma natural, caso contrário, o usuário poderá enfrentar graves consequências e até mesmo adquirir problemas irreversíveis de saúde.

Efeitos colaterais

Não são poucos os efeitos colaterais apresentados na maioria dos remédios para emagrecer. Muitos consumidores acreditam na promessa de perda de peso rápida sem nem ao menos verificar o quanto o emagrecimento pode custar para a saúde. Veja abaixo quais são os efeitos colaterais que a maioria dos remédios para emagrecer provocam:

• Irritação e ansiedade
• Taquicardia e insônia
• Dependência a medicação
• Perda muscular
• Problemas cardíacos
• Diarreia
• Deficiência de vitaminas (A, E, D, K)
• Incontinência fecal

No geral, os principais remédios para emagrecer são redutores de apetites, remédios que provocam um maior gasto de energia, sensação de saciedade e menor absorção de gorduras pelo organismo.

varios tipos de remédios

Foto: © Depositphotos

Remédios como o Tiratricol e o Xenical, de fato, cumprem o que prometem e o usuário poderá sentir a diferença após algum tempo de consumo. Entretanto, os efeitos colaterais podem ser ainda mais fortes e causar sérios problemas e dificuldades na rotina de quem consome os medicamentos.

Quando é possível tomar remédios?

O maior problema da automedicação é a falta de conhecimento em relação a real necessidade de ingerir determinado medicamento e se o organismo está apto para a medicação escolhida. Há pessoas alérgicas e com problemas de saúde que não estão aptas à medicação e, por isso, é fundamental consultar um médico antes de consumir qualquer tipo de remédio.

Os remédios para emagrecer são recomendados apenas nos casos em que a obesidade é a causa de alguma doença mais forte, como diabetes ou hipertensão arterial. Neste caso, há a necessidade de perder peso rapidamente, embora os efeitos colaterais não se reduzam por isso. No entanto, no caso de indicação médica há o acompanhamento do profissional e, se for necessário, o paciente deverá parar imediatamente com o consumo de remédios.

remédio para emagrecer

Foto: © Depositphotos

No caso das pessoas que só estão com alguns quilos a mais, mas esta gordura extra não apresenta riscos para a saúde e não está associada a doenças já estabelecidas no organismo, o mais recomendado é apostar em formas de emagrecimentos saudáveis. O consumo de remédios desnecessariamente pode causar doenças incuráveis, desidratação e deficiência de nutrientes no organismo.

Se houver dúvidas quanto a necessidade de ingerir remédios para emagrecer, o ideal é consultar um médico para averiguar o nível de obesidade e se o problema poderá causar outras doenças mais graves. Através da supervisão médica, é possível ingerir os medicamentos e acompanhar os resultados e os efeitos em um determinado período de tempo.

Como emagrecer com saúde?

Emagrecer é uma grande dificuldade para muitas pessoas que sofrem com o acúmulo de gordura no organismo, a falta de hábitos saudáveis e até mesmo problemas genéticos como metabolismo lento. No entanto, qualquer um pode emagrecer a longo prazo se houver disciplina e determinação para alcançar este objetivo.

dicas para perder peso

Foto: © Depositphotos

Mudar os hábitos alimentares e até mesmo a rotina é fundamental para perder peso, pois é necessário ingerir alimentos menos calóricos e ter uma vida saudável com atividade física regular. Por mais que pareça difícil no começo, basta criar novos hábitos para que o organismo se acostume a dieta e os exercícios se tornem algo natural. (Saiba como iniciar uma rotina de exercícios para ficar em forma)

Além disso, insistir nos hábitos saudáveis pode causar muito mais do que a perda de peso, mas uma maior qualidade de vida e disposição diária. A prática de exercícios regulares, por exemplo, é uma das melhores formas de aliviar o estresse da rotina, garantir uma melhor circulação sanguínea e oxigenação do cérebro, além de prevenir inúmeras doenças.

Por Ana Paula Bretschneider / Edição: Dona Giraffa

• Remédios naturais para emagrecer rápido

Loading...
Seja o primeiro a comentar em Conheça os perigos dos medicamentos para emagrecer

Deixe seu comentário