Calmantes naturais

Hoje em dia, é comum encontrar as pessoas ansiosas, angustiadas e chegando aos quadros de depressão. Algumas vezes essas situações podem ser evitadas ou minimizadas com soluções naturais e até mesmo preventivas.

Nem sempre existe um problema específico na vida da pessoa para que ela se sinta assim, basta a correria do dia-a-dia, a preocupação com a segurança da família e as contas a pagar para que em alguns momentos seja preciso apelar aos calmantes. Porém, eles podem ser naturais e trazer outros benefícios para a sua saúde, além de acalmar o seu ritmo.

ervas medicinais

(Foto: Divulgação)

Fitoterápicos que servem como calmantes naturais

Os fitoterápicos são feitos à base de plantas e, embora sejam fabricados pela indústria farmacêutica, contam com ingredientes naturais. Entre as plantas mais utilizadas como calmantes naturais fitoterápicos estão a passiflora, valeriana e erva-de-são-joão, indicadas em especial para os quadros de depressão leve a moderada.

Elas são eficientes porque possuem substâncias que agem nos neurônios, reduzindo a atividade do sistema nervoso e, por consequência, relaxando quem dele faz uso. O seu funcionamento, inclusive, se assemelha aos calmantes sem componentes naturais, no entanto, a sua vantagem está em sua concentração ser menor e estar misturada a outros compostos, evitando os efeitos colaterais e a dependência. Mesmo que os seus efeitos demorem mais a aparecer, são muito menos agressivos à saúde.

Como os fármacos, entretanto, eles devem ser usados com cautela, assim, o melhor é que sejam indicados por profissionais especializados. A interação de fitoterápicos pode anular ou até potencializar os efeitos de remédios que estejam sendo ministrados de modo paralelo.

Florais e homeopatia para tratamento natural

Outras opções para os tratamentos que buscam relaxar o indivíduo são os florais e a homeopatia.

Enquanto o floral é feito à base de flores que tradicionalmente são usadas em diversos tratamentos, a homeopatia usa substâncias diversas encontradas na natureza. O ideal é que também sejam indicadas por profissionais capacitados a escolher as melhores combinações para cada situação.

Ervas medicinais que acalmam

Diferente dos fitoterápicos, os chás são feitos através de infusões das plantas medicinais. Quando as crises são brandas funcionam como ótimos calmantes naturais, uma vez que os seus princípios ativos estão presentes em doses menores, diminuindo a probabilidade de causar complicações.

A não ser que a pessoa beba muito de um mesmo chá, o que não é indicado porque pode provocar intoxicação, não existem contraindicações, porém, existem ervas que devem ser evitadas na gravidez, por exemplo.  Além disso, os chás calmantes costumam baixar a pressão, por isso não podem ser ingeridos com muita frequência se você sofre de pressão baixa.

xícara de chá

(Foto: Divulgação)

Entre os chás calmantes mais comuns estão:

• Melissa (Melissa officinalis): também chamada de erva-cidreira, tem óleos essenciais que acalmam levemente, podendo ser bebida ainda por meio de infusão com suas folhas. Também pode ser utilizada em caso de perturbações do sono, nervosismo e ansiedade.

• Camomila (Matricaria recutita): tem efeito calmante, sendo que das suas folhas e flores pode-se preparar infusões. Também ajuda na cicatrização e é antiespasmódica.

• Passiflora (Passiflora incarnata): espécie de maracujá que ajuda a controlar crises de ansiedade e depressão, induzindo ao sono e relaxando os músculos. Também é analgésica, antiespasmódica, hipotensora, sedativa e pode ser bebidas em infusões.

• Valeriana (Valeriana officinalis): melhora o sono e suas propriedades são extraídas da raiz. É bastante amarga, mas pode ser bebida através de infusões. É indicada para combater agitação, insônia, fobia ou ansiedade.

• Tília: funciona como calmante, ao auxiliar o tratamento de distúrbios do sistema nervoso, entre eles, estresse, histeria e ansiedade.

 Alface: suas propriedades calmantes auxiliam o corpo a relaxar e a ter um sono melhor. Ela pode ser consumida como salada ou no preparo de chás de suas folhas e talos.

• Alfazema: é rica em cumarina e os seus óleos essenciais possuem propriedades calmantes e relaxantes atuando contra a tensão nervosa. Também pode ser bebida como chá através de infusão.

Como preparar chás calmantes

Para fazer chás calmantes com ervas medicinais é necessário fazer infusão com suas folhas.  Para tanto, basta ferver água e depois adicioná-la a um recipiente onde está a planta. Não é bom exagerar no seu consumo, sendo que uma xícara antes de dormir pode ser suficiente, até porque se tomado durante o dia esses chás podem causar sonolência. Poucas folhas são necessárias para uma xícara de chá.

O mais adequado é que o recipiente seja de vidro ou aço inox, porém, evite fazer a infusão de ervas em copos plásticos. Aguarde 15 minutos, coe o chá e beba, se você preferir, pode bebê-lo mais frio.

Malefícios dos calmantes convencionais

Além dos calmantes convencionais servirem apenas como medida paliativa, ou seja, eles não curam, o organismo pode ficar viciado no fármaco e depois de algum tempo de uso frequente nem mais surtir os efeitos necessários. Além de outros efeitos colaterais, existe o vício psicológico, quando o paciente acredita que apenas usando o remédio vai se sentir melhor.

Os calmantes convencionais mais comuns são os ansiolíticos, que barram a ansiedade e, assim, tratam alguns tipos de depressão. No entanto, nem sempre se usa a sensatez e o fármaco é receitado em demasia. Dados mostram que entre 2006 e 2010, a venda desses remédios de são tarja preta cresceu 36% no país.

E você? O que faz para se sentir mais calma e relaxada? Quais os calmantes naturais que você costuma usar e que melhores resultados trazem? Conte-nos!

Por Vivian Fiorio / Edição: Dona Giraffa

Confira também

# Chá de canela pode acelerar a menstruação
# Emagreça bebendo chá verde
# [Saúde e bem estar] – Chás que podem ser abortivos
# [Perca peso] – Emagreça com chá de gengibre: perca até 3 Kg por semana

Loading...
Seja o primeiro a comentar em Calmantes naturais

Deixe seu comentário