A importância da freqüência médica na prevenção de doenças

Quantas vezes você vai ao médico? Todo ano para um check-up ou só quando a coisa aperta e você está realmente precisando de ajuda médica? O medo de ir ao consultório e descobrir uma doença afasta muitas pessoas das clínicas, mas como diz aquele velho ditado, prevenir é melhor do que remediar!

Por que eu devo ir?

Pare um pouquinho e pense nas vezes que você ficou doente. Qual era o motivo? Uma infecção, alergia, anemia, verminose? Apesar de não parecer, estas doenças poderiam ter sido evitadas se você tivesse consultado um médico e feito um check-up.

mulher no consultório médico

Foto: (c) Can Stock Photo

Antes de estourar uma reação, o nosso corpo dá pequenos sinais que nem sempre conseguimos interpretar. Quem está sofrendo com anemia, por exemplo, pode sentir taquicardia e achar que está com problema no coração. Como este é um sinal que assusta, ao invés de ir ao médico a pessoa decide deixar de lado e esperar que o coração volte à normalidade.

Muitas mulheres sofrem com a cólica e acham que é normal. Mas estas dores muito fortes podem ser um aviso que há cistos no ovário e se você não freqüenta periodicamente um ginecologista, vai continuar sofrendo sem saber o motivo.

Em todos estes casos um simples exame de sangue poderia solucionar o problema, sem que você sofresse com ele.

Exames preventivos que você não deve deixar de fazer!

Não queremos que você entre em desespero e sai correndo para a clínica! Apenas marque uma consulta e coloque os seus exames preventivos em dia, fazendo um check-up completo da sua saúde!

Eu sei que muitas que estão lendo este texto já fazem, anualmente, a sua consulta com o ginecologista para fazer o papanicolau. Mas aproveite o momento e peça ao seu médico para também fazer outros exames.

 Confira alguns exames que você deve fazer para prevenir doenças!

Exame de sangue

Quem sente fraqueza ou dores nas articulações deve pedir ao médico que inclua a análise de cálcio. Se as espinhas são freqüentes e você tem muitas cólicas, informe estes sintomas ao seu médico, provavelmente ele vai incluir uma análise da dosagem TSH e T4 livre que vão indicar se há uma alteração na glândula tireóide.

A análise do nível de colesterol, glicemia, triglicerídeos e ferro também são imprescindíveis, pois eles vão mostrar se há propensão de diabetes ou se você está anêmica.

Se a sua vida sexual é ativa, peça um exame da presença de sífilis, herpes, HIV, hepatite B e C no sangue. (DST’s: como evitar 7 doenças sexualmente transmissíveis)

Mamografia:

Se alguma mulher da sua família teve câncer na mama, você também deve fazer a mamografia, independente da sua idade (há quem diga que o melhor é depois dos 35 anos, mas faça antes caso a pessoa da sua família tenha adoecido antes desta idade). Se não há histórico na sua família, o exame deve ser feito após os 40 anos de idade. (Dores nos seios: saiba os motivos)

Coração

Se você vai começar a academia, faça antes uma consulta ao cardiologista para realizar o teste ergométrico que verifica os batimentos cardíacos em repouso e durante a corrida na esteira. Este teste é importante, pois ele sinaliza se há a presença de doenças cardiovasculares ou hipertensão.

Quem tem histórico familiar de diabéticos e infartados não deve esperar ter 30 anos para começar a fazer o check-up anual do coração. Se os seus parentes em primeiro grau já sofreram ou sofrem com hipertensão também é necessário começar a realizar a baterias de exames para saber se o seu coração precisa de acompanhamento.

Densitometria óssea

Quem bebe pouco leite, sente-se cansada, tem histórico familiar de osteoporose ou tem doenças da tiróide deve incluir a densitometria óssea no check-up. O exame não é complicado e nem dolorido: um raio-X mede a sua massa óssea e determina se há risco de fratura ou propensão à osteoporose.

Pressão arterial

Se você tem estes sintomas: falta de ar, tonturas, visão turva, zumbidos no ouvido, fraqueza, enjôo, sangramento pelo nariz, faça um exame da pressão arterial. Provavelmente ela está alterada e está causando estes sintomas.

Exames de fezes

Dificilmente as pessoas fazem este exame por livre e espontânea vontade, no entanto, não espere passar por uma doença para identificar se você tem um protozoário ou verme no intestino. Ambas são mais comuns do que você possa imaginar e se faz tempo que você não toma vermífugo, vale à pena fazer o exame de fezes e depois ver com o seu médico se há a necessidade de tomar o remédio.

Por Samantha Alievi
Redação Dona Giraffa
Crédito da Imagem: (c) Can Stock Photo

Confira também

# Confira os riscos de se praticar atividades físicas esporadicamente
# Conheça os principais exames ginecológicos
# Diferença entre resistência física e força muscular
# [Como montar sua farmacinha] – Medicamentos: Quais devemos ter em casa?

Loading...
Seja o primeiro a comentar em A importância da freqüência médica na prevenção de doenças

Deixe seu comentário

Publicidade
Curta nossa fan page no Facebook
Publicidade
Publicidade

Só existe uma lei no amor; tornar feliz a quem se ama. Stendhal