Como superar uma desilusão amorosa

Quem nunca sofreu por amor nunca amou de verdade. É praticamente impossível dissociar essas duas palavras. E mesmo que você nunca tenha precisado chorar por alguém, vai por mim. Um dia você irá. O choro ou a dor podem vir em forma de saudades, decepções e por aí vai.

Superar uma desilusão

Foto: (c) Can Stock Photo

Sofrer uma desilusão amorosa pode parecer uma dor sem fim e que veio pra ficar. É normal sentir medo de nunca mais voltar a amar ou ser amada, de morrer sozinha e tudo mais. Acontece que não é o fim do mundo!

-> Aprenda a recomeçar um relacionamento

Confira abaixo algumas dicas sobre como dar a volta por cima e voltar não mais veloz ou furiosa, mas mais feliz e confiante:

Curta a fossa

Tem gente que termina um relacionamento e no outro já aparece toda bem resolvida. O problema é que essa máscara só mascara a tristeza que a pessoa pode estar sentido devido ao término. E funciona mais ou menos assim quando a gente sofre esse tipo de desilusão.

-> 10 dicas para esquecer seu ex-namorado

Permita-se ficar triste, assistir filmes românticos, tomar um pote de sorvete, comprar um gato. Viver esse período de “luto” é importante pra depois conseguir seguir em frente.

Jogue as coisas fora, mas só depois

Esquecer um amor é praticamente impossível. A gente simplesmente aprende a superar. Reveja as cartas, as fotos, os presentes, as almofadas. Não faça uma fogueira pra queimar tudo.

Mas a dica é olhar pra tudo isso e tentar se lembrar dos defeitos e dos momentos ruins ao invés das qualidades e dos momentos felizes.

Reveja suas atitudes

A gente tem mania de achar que só o outro tem culpa, que o outro nos fez sofrer, o outro nos abandonou e quebrou nosso coração… Mas todo mundo está suscetível ao erro, inclusive você.

-> 10 motivos que acabam com um relacionamento

A questão não é achar um culpado para o que aconteceu, mas procure repensar a maneira como você lidou, as palavras que disse e as atitudes que teve. Agora é o momento de sair mais forte e como uma pessoa melhor!

Não deixe de aproveitar a vida

A gente entende que você está achando o mundo sem graça e que as pessoas estão todas muito desinteressantes. Mas você não pode parar de viver! Recorra aos amigos (aos melhores e mais fieis), à família, ao colo da mãe, à espiritualidade…

Solidão

Foto: (c) Can Stock Photo

O importante é não deixar de fazer as coisas que você fazia antes. Procurar por novos hobbies também é uma boa pedida.

Não tenha medo de ficar um tempo sozinha(o)

Por mais que a solidão assuste um pouco, você não precisa ficar deprimido, pensar em suicídio ou escrever um livro a lá Clarice Lispector.

É normal nos sentirmos sozinhos de vez em quando, é isso que nos torna humanos sensíveis a tudo que acontece a nossa volta. Nesse momento tão ‘blue’, entenda que é melhor ficar sozinho do que ficar ao lado de alguém que não combinava com a gente.

Não tenha receio de conhecer novas pessoas

Mesmo que você tenha um bom grupo de amigos, fazer novas amizades é sempre muito bem-vindo. Comece a frequentar lugares diferentes aos quais você nunca teve a oportunidade de ir antes.

-> Depois da separação: 11 maneiras de retomar a vida

Experimente viajar com um grupo de pessoas, diga Oi aos vizinhos e às pessoas no trânsito ou no ônibus. Nunca se sabe onde encontraremos aquela pessoa especial.

Presenteie-se

Presentear é muito bom, ainda mais quando a pessoa somos nós mesmos. Não tenha dó de gastar um dinheiro naquele item que você namorava há tempos. Os melhores prazeres da vida estão nesses momentos “estou nem aí para a conta no fim do mês”.

Permita-se também desfrutar de alguns prazeres ‘proibidos’, como comprar aquela cerveja importada ou comer seu chocolate preferido.

Conheça-se novamente

Depois de tudo isso, você vai se olhar no espelho e se redescobrir. É algo natural. Quando nos voltamos pra dentro de si ficamos muito surpresos com as descobertas que fazemos. E você descobrirá que o choro já foi substituído pelo riso, a dor pela superação, o cinza pelo colorido…

O tempo pode não curar tudo, mas torna tudo mais fácil. Não dá pra definir quem somos, mas há sempre alguma coisa boa a descobrirmos ou aprendermos sobre nós mesmos.

Por Camila Mazi
Redação Dona Giraffa
Crédito das Imagens: (c) Can Stock Photo

Confira também

# Confira 10 hábitos de início de namoro que devem ser mantidos
# Como esquecer um amor não correspondido
# [Colocando um ponto final] – Como esquecer um amor que não deu certo
# [Amor não correspondido] – Veja dicas para superar um fora e dar a volta por cima

Loading...
2 Comentários em Como superar uma desilusão amorosa
  • Davi disse:

    Obrigado pelas dicas, sei que serão valiosas e me ajudarão a enfrentar esse momento tão difícil de dor que parece não ter fim. Procurarei colocá-las em prática e quem sabe um dia eu possa recuperar a minha alegria de estar vivo…

  • RAFAELA disse:

    Tive um relacionamento muito bom de 4 anos eramos fieis, companheiros, amigos, apaixonados e felizes, só que por trás disso existe minha mãe que tem 80 anos e acha que ele quer me tirar dela sempre o maltratou com palavras e cara amarrada, já do lado dele o pai traiu a mãe e essa se separou dela e o meu namorado foi morar na casa do pai com a madrasta pivô da separação e os dois filhos que sempre foram tratados como príncipes e ele como a cinderela, hj ele é um homem de 34 anos independente, trabalhador mora ”SOZINHO” uma rua da casa do pai, que é doente teve câncer a dois anos, tem chagas, trombose, e cardiopata e ”SAFADEZA” mantem uma relação extra conjugal com a sobrinha da atual esposa que tem 32 anos. Nós eramos colegas de trabalho e primeiro nos tornamos amigos, ele era casado e por isso nunca deixei me envolver só tivemos algo 3 meses depois que ele se separou e assim vivemos 4 anos entre trancos e barrancos por intromissão das famílias eu tenho 44 anos e uma filha hoje com 6 anos que tem ele como pai de coração e afinidades mutuas ele é a referencia de pai pq o pai dela mora na Paraíba e é muito ausente. ele diz que sou muito autoritária e mandona pq na verdade ele é uma água morna não se impõe, porem moramos 40 minutos de distancia assim de 15 em 15 eu arrumava as malas e ia passar o fim de semana com ele só que era uma guerra minha mãe brigava ficava com a cara feia nossa um show, quando o fim de semana acabava eu eu já ficava triste e as vezes brigava pq queria que ele arrumasse novas vidas para não precisar passar por isso toda vez, só que ele não quer sair de perto do pai que é um manipulador faz chantagem trata todo mundo bem sem com um sorriso só que pra mim não passa de um sínico ele nunca me aceitou por não ser de acordo com o que ele faz,isso não faria diferença se meu namorado não vivesse querendo que eu fosse passear me divertir com o pai e amante. por ser mais velha e ele não conseguir me manipular, no dia 26/11 ele caiu da moto quebrou o pé ficou internado fez cirurgia fiquei com ele dei a maior assistência cuidei amei idolatrei, só que dia 17/12 discutimos por causa da escola da minha filha ele foi grosseiro comigo e eu soltei os cachorros passou natal com o pai na casa da amante e no ano novo viajou com pai sem me falar nada, coisa que nunca fez ai eu terminei tudo depois fui para buscar minhas coisas conversamos chorei pedi pra voltar e nada, propus que mudanças e ele falou que temos objetivos diferentes, enfim acabamos nos beijando e fizemos amor, nos falamos todos os dias ele vai na minha casa eu gosto de mais dele e ele sempre dizia que eu era a mulher da vida dela e hj estamos separados e as famílias numa boa, ele me deu presente de natal e no dia 13/01 foi meu niver também me presenteou a mãe dele é um amor não se mete porem ficou muito triste ela sabe a influencia que o pai tem sobre ele.

  • Deixe seu comentário

    Publicidade
    Curta nossa fan page no Facebook
    Publicidade
    Publicidade

    Fiquei magoado, não por me teres mentido, mas por não poder voltar a acreditar-te. Friedrich Nietzsche