Corrimento esverdeado, qual o motivo?

Se existe algo desagradável para as mulheres, dentre tantos problemas já existentes, mais um deles é o corrimento. Os corrimentos vaginais podem acontecer em mulheres de todas as idades, sendo que os mesmos, independente do tipo que seja, podem provocar sintomas desagradáveis, coceira, ardência, formigamento entre tantos outros desconfortos como o mau cheiro.

O porquê da preocupação com o corrimento vaginal

O corrimento vaginal tem um leque de cores e motivos, que podem ser desde uma proliferação de bactérias a uma doença bem mais grave como o câncer de colo do útero.

Vamos falar sobre o corrimento esverdeado e seu motivo

O corrimento esverdeado é uma secreção que pode variar a espessura e o aspecto, sendo que o motivo que leva as mulheres a ter esse tipo de corrimento está, na maioria das vezes, ligados a infecções ou doenças sexualmente transmissíveis.

Quais seriam os motivos do corrimento esverdeado

– Tricomoníase
– Candidíase
– Gonorreia
– HPV
– Condiloma acuminado
– Herpes genital
– Gardnerella vaginalis

Esse corrimento é resultado de bactérias que se formam na parte genital da mulher, sendo que a mesma pode apresentar sintomas diferentes de mulher para mulher. A alteração na cor do corrimento faz parte de uma das alterações dos sintomas causados às mesmas, como também a intensidade de secreção vaginal e o seu odor.

Tipo de tratamento para esse problema

Ao perceber que você está com esse tipo de corrimento, o procedimento mais correto é procurar um ginecologista para que esse possa prescrever o medicamento correto para o caso. Esse problema, quase sempre é tratado com pomada ginecológica e medicamentos via oral.

A higiene íntima também é um fator importante que contribui muito para o desaparecimento do problema. Usos de sabonetes antissépticos, associado com outros cuidados, também apresentam um ótimo resultado.

-> Os cuidados com a higiene íntima feminina

O porquê do corrimento vaginal

O corrimento vaginal, assim como a febre, pode ser considerado uma forma que o organismo tem de avisar que não está em perfeito funcionamento. É um alerta para que se procure um médico e cuide do problema, começando por tratar as causas do mesmo, que são avaliadas através de exames.

-> Coceira vaginal: entenda os motivos

Tricomoníase, o que vem a ser

Tricomoníase é um tipo de infecção da vagina e do pênis, caracterizada como uma doença sexualmente transmissível, mas que tratada não causa sérios problemas à saúde. Essa pode ser uma das causas do corrimento de cor esverdeada, mas que também pode apresentar coloração acinzentada. A Tricomoníase nem sempre apresenta odor forte no corrimento vaginal.

Candidíase

A Candidíase é uma infecção causada por fungo e, também conhecida como infecção de levedura. Por ser uma infecção cutânea, pode infectar a vagina, a boca e outras áreas úmidas da pele.

Gonorreia

Gonorreia é uma doença sexualmente transmissível causada por uma bactéria (Neisseria gonorhoeae) que cresce e se multiplica facilmente em áreas quentes e úmidas como a vagina, o útero, os tubos de falópio na mulher e uretra em homens e mulheres. Essa bactéria também pode crescer na boca, garganta, nos olhos e no ânus.

HPV

O HPV é o agente de uma doença sexualmente transmissível. Seria uma infecção causada por vírus (Papilomavírus), a qual é transmitida através de ato sexual sem proteção e pode infectar a cavidade oral, a área genital ( tanto masculina como feminina), a vulva, o ânus, a vagina ou o colo do útero.

Condiloma acuminado

É uma infecção causada por um grupo de vírus que determinam lesões papilares, as quais, ao se fundirem, formam massas vegetantes de tamanhos variáveis, com aspecto de verrugas.

Herpes genital

Também uma doença sexualmente transmissível causada pelo vírus herpes simplex. A maior parte dos casos de herpes genital é mais comum nas mulheres, provavelmente porque a transmissão homem-para-mulher seja mais fácil acontecer que o contrário.

Gardnerella vaginalis

É uma bactéria que faz parte da flora vaginal normal de 20 a 80% das mulheres sexualmente ativas. Quando por desequilíbrio dessa flora, ocorre um predomínio dessa bactéria, temos um quadro de vaginose bacteriana. Para finalizar, vale acrescentar que o corrimento esverdeado não acontece em grande escala e seus casos não são muitos.

Por Ana Virginia Miotto
Redação Dona Giraffa
Foto: Divulgação

Confira também

# Como prevenir a infecção urinária
# Conheça algumas doenças tipicamente femininas

loading...
7 Comentários em Corrimento esverdeado, qual o motivo?
  • Sueli Souza disse:

    Fazem muitos anos (5) que não tenho relação sexual. Porém, estou com um corrimento esverdeado e como lí, é adquirido atravéz de relação sexual. O corrimento começou a uns 5 meses apenas. Pode?? Qual outro meio desse corrimento ter aparecido??
    Fico no aguardo de resposta.

    • estela disse:

      Meninas, uma das formas de contrair uma doença que resulte em corrimento, como é o caso da candidíase, é muito tempo com biquíni, por exemplo, como a região já tem naturalmente bactérias da flora natural da mulher, quando o ambiente torna-se mais adequado à proliferação dessas doenças (mais úmido, quente, pouco arejado,etc) pode ocorrer o aparecimento de corrimento, por exemplo.

  • bru disse:

    Oi eu não estou tendo relação sexual mais de um mês e hoje quando acordei tava com um corrimento esverdeado ser cheiro e sem coceira e não sei bem o que pode ser e sempre que faço uso camisinha então não sei bem o que pode ser gravides não é pq desceu semana passada pra mim normal e agora venho esse corrimento. o que pode ser?

  • paola disse:

    Oi, estou com um corrimento esverdeado e coceira forte na vagina. isso começou depois de uma relaçao sexual,estou com muito medo. pois fiquei sabendo que pode ser coisa mais seria, minha amiga me aconselhou a passar pomada e tomar um remedio. estou com muito medo.

  • Mi disse:

    Francamente… Complicado, as informações da net são muito desencontradas. A grande maioria ou todos os sites médicos dizem o corrimento da candidíase é branco, faz um mês que estou com corrimento verde tipo pastoso e corrimento amarelo tipo pus, além disso, pedaços semelhantes aqueles cáseos amigdalianos (aqueles que de vez em quando aparecem na garganta) e corrimento esbranquiçado tipo leite talhado, o odor me parece normal, também sinto coceira, ardência e dor ao urinar, urinando pequenas quantidades em intervalos pequenos, sensação de bexiga cheia, inchaço da vulva, avermelhada e lesionada, ar saindo da vagina, e antes de tudo isso estava sentido dor durante o ato sexual. Fui ao médico e ele disse que estou com candidíase (que não é uma DST), mas se eu for me basear pelo que li na internet, inclusive em sites médicos, vou concluir que estou com candidíase associada a Tricomoníase, ou vaginose bacteriana, ou gonorréia, ou clamídia ou mesmo Dip… Falei sobre o PCR, que era um exame, mas sensível e tal, mas o médico disse para eu esquecer tudo isso, pq a candida pode se apresentar através de corrimentos que vão do branco ao esverdeado. Ele me convenceu, saí do consultório sem outros pedidos de exames para estas outras infecções, mas agora fico com medo de usar a medicação, os sintomas sumirem e assim camuflar algo pior, porque mesmo sem medicação o corrimento está cada dia diminuindo, somente usando uma pomadinha por 5 dias. De qualquer forma, acho que o ideal ainda é tirar todas as suas dúvidas, fazendo todos os exames que achar necessário, ao menos assim vc dorme tranquila. Na dúvida peça ao seu médico pedidos de exames, é melhor…

  • Mi disse:

    Além disso o médico disse que eu não “pego” candidíase de ninguém e nem transmito, porque então em muitos sites alguns médicos sugerem que devemos também tratar o nosso parceiro sexual??? Sinceramente tô de saco cheio, nem eles entram num consenso…

  • raiane disse:

    Oi meninas,preciso de ajuda.
    estou tendo corrimento esverdeado com mau cheiro, e agora começei a ter coceira ,ardencia ao ir no banheiro e dor durante a relação,mas so faço sexo com meu marido e que também foi o meu primeiro.Oque devo fazer?

  • Deixe seu comentário